Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Angola e Cabo Verde aproveitam factor língua para fluidez parlamentar

A presidente da Assembleia Nacional, Carolina Cerqueira, apontou, este domingo, em Luanda, a necessidade de Angola e Cabo Verde reforçarem a troca de experiências nos mais variados domínios, em particular no parlamentar, aproveitando a língua e a história comum entre os dois países.

Em declarações no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, antes de se deslocar a este arquipélago, a líder parlamentar informou que em agenda consta o reforço do acordo de cooperação bilateral que estabelece vários parâmetros sobre o funcionamento das instituições e sua modernização.

“Os dois parlamentos vão trocar experiências e debater muitos assuntos, atendendo ao facto de serem países de língua portuguesa e atlânticos e partilharem muitos aspectos em comum”, destacou Carolina Cerqueira.

Na ocasião, a presidente da Assembleia Nacional considerou as relações bilaterais existentes entre os dois parlamentos de “óptimas e boas”, que serão reforçadas pela delegação heterogénea que viajou, como demonstração da diversidade de ideias do parlamento angolano.

Além da líder da AN, integram a comitiva parlamentar nacional os deputados Mário Pinto de Andrade (MPLA), Liberty Chiyaka (Unita), Florbela Malaquias (PHA), o primeiro secretário da mesa da AN, Manuel Dembo, altos quadros e funcionários da instituição.

Durante os três dias, a delegação angolana, entre outras acções, participará na sessão Solene na Assembleia Nacional de Cabo Verde, visitará a Cadeia do Tarrafal, e manterá encontros com o Presidente da República, o Primeiro-ministro e com o presidente do Parlamento local.

No quadro do incremento das relações bilaterais, o programa prevê ainda um encontro alargado entre os dois parlamentos e uma visita à cidade de Santa Catarina.

No quadro da diplomacia parlamentar que vem mantendo com alguns países, em Abril, Carolina Cerqueira esteve no Reino dos Marrocos, onde assinou um acordo de reforço da cooperação, para a troca de experiência nos mais variados domínios.

Recorde-se que os parlamentos dos dois países têm cooperado por Grupos de Amizade Angola-Cabo Verde.JD/MDS/VM