Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Angola regista 142 casos de tráfico de seres humanos

As autoridades angolanas tiveram um registo, nos últimos 8 anos, 142 casos de tráfico de seres humanos, revelou, esta segunda-feira, o director nacional dos Direitos Humanos, Yannick Bernardo.

O responsável, que falava à margem do “workshop de formação e sensibilização em tráfico de seres humanos para profissionais da comunicação social”, salientou que, neste contexto, tiveram lugar condenações em 26 processos e a absolvição de três.

No entanto, referiu que, no quadro do combate ao tráfico de seres humanos, “existe, desde 2014, uma Comissão Interministerial que traça estratégias para contrapor as acções ligadas ao tráfico de seres humanos”.

Yannick Bernardo disse ainda que o país é propenso ao registo de casos de tráfico de seres humanos devido a vasta fronteira, o que leva as autoridades nacionais a estarem cada vez mais atentas.

Dado aos efeitos nefastos destes actos, o responsável salientou ser necessário que os órgãos de comunicação social ajudem na sensibilização da sociedade quanto ao fenómeno.

O encontro de capacitação sobre tráfico de seres humanos conta com a participação de 25 jornalistas de diferentes órgãos públicos e privados.

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) em Angola refere que o workshop tem como objectivo capacitar e sensibilizar os profissionais dos órgãos de comunicação social para que possam consciencializar as pessoas sobre as consequências e os perigos do tráfico de pessoas, assim como noticiar casos de tráfico de maneira sensível e responsável.

Segundo a organização, a ideia surge da necessidade dos média usarem o papel e poder de educar e sensibilizar o público para as manifestações do tráfico de pessoas, bem como seguir uma política cuidada e vigilante relativamente aos anúncios por publicar, que podem inadvertidamente ajudar os traficantes a explorar as suas vítimas.

Angola aprovou, em 2020, o primeiro Plano de Acção Nacional para Prevenir e Combater o Tráfico de Seres Humanos em Angola, inserido na Estratégia Nacional dos Direitos Humanos, tendo por objectivos prevenir o tráfico de pessoas, proteger e assistir as vítimas de tráfico, responsabilizar os criminosos de uma maneira séria e eficaz, incrementar as investigações, e promover a cooperação nacional e internacional, a fim de se atingir os objectivos preconizados. FMA/SC