Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

ANPG aprova plano de manutenção preventiva de Blocos

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) aprovou o plano de trabalho e orçamento das concessões petrolíferas, que contemplam várias campanhas de manutenção preventiva de equipamentos, com destaque para actividades a serem desenvolvidas em várias plataformas petrolíferas, soube hoje a ANGOP.

O plano aprovado pela ANPG prevê actividades a serem desenvolvidas nas plataformas de GS -Hotel e o complexo Fox Takula, ambos no Bloco Zero, na plataforma BBLT, no Bloco 14 e no FPSO Dália, no Bloco 17.

De acordo com um video da instituição a que a ANGOP teve acesso, o cumprimento da manutenção preventiva é essencial para garantir a segurança no trabalho, operacionalidade dos equipamentos, a integridade das infra-estruturas e a eficiência operacional das instalações de produção, tudo para o alcance da meta de produção.

Para este ano de 2023, a ANPG e operadoras estão a trabalhar para assegurar a média de produção de petróleo prevista de 1 100 000 barris por dia e de 118 458 barris/dia de petróleo equivalente de gás natural liquefeito e líquidos de gás natural da fábrica LNG.

Com estas metas, prevê-se uma eficiência operacional em cerca de 90 por cento nas instalações.

Entrada em acção do Malongo

De acordo ainda com a ANPG, para este ano de 2023, está previsto também a entrada em produção do projecto Malongo, a Oeste do Bloco Zero e do projecto Clov fase Il, no Bloco 17.

Com a entrada em produção deste projecto, um total de 55 novos poços serão perfurados e 33 poços vão ser intervencionados, com 11 unidades de perfuração em várias concessões em produção.

A gestão contínua dos reservatórios contínua, particularmente, daqueles com elevada produção de água e gás, fazem de igual modo parte, das metas de produção prevista.

Angola conta com 16 concessões

A produção de óleo de Angola é proveniente de 16 concessões petrolíferas, sendo 13 na zona marítima offshore e três na zona terrestre onshore.

Em 2022, a produção acumulada de óleo foi 414 899 448 barris de petróleo, o que corresponde a 1 136, 712 barris por dia, dos 1 147 908 previsto.

A eficiência operacional das instalações foi 91,58% conforme previsto.

No mesmo período, a produção média anual de gás natural líquifeito e líquidos de gás natural da fábrica LNG foi de 106 400 barris/dia de petróleo equivalente de gás natural liquefeito.

A ANPG e seus parceiros garantem manter o compromisso da eficiência operacional, da segurança dos seus colaboradores e das suas instalações. NE/PPA