Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Arquiteto do Brexit diz que saída britânica da UE fracassou

Um dos eurocéticos mais populares do Reino Unido, Nigel Farage admite que país não se beneficiou economicamente com saída da União Europeia. “Não entregamos o que prometemos, e os conservadores nos decepcionaram muito.”

O político britânico Nigel Farage, um dos maiores defensores da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), admitiu que o Brexit foi um fracasso.

Em entrevista ao programa Newsnight da emissora britânica BBC na noite de segunda-feira (15/05), o arquiteto do Brexit afirmou que o país não se beneficiou economicamente com o divórcio do bloco europeu.

“O que o Brexit provou, acredito, é que nossos políticos são tão inúteis quanto os comissários em Bruxelas. Temos gerido isso absolutamente mal”, disse Farage, comentando uma série de dados que apontam para um impacto econômico negativo do Brexit.

“O Brexit fracassou”, acrescentou o político, que colocou a culpa também no Partido Conservador britânico. “Não entregamos o que prometemos no Brexit, e os Tories nos decepcionaram demais.”

Questionado se o Reino Unido estaria melhor se tivesse permanecido na UE e se ele se arrepende de ter defendido o Brexit, Farage afirmou que não “pensa nisso nem por um momento”.

Um dos eurocéticos mais populares do país, ele foi líder do direitista Partido da Independência do Reino Unido (Ukip) e ajudou a promover um referendo sobre a saída britânica da UE em 2016, tendo feito uma campanha voraz a favor do “sim”.

Hoje, Farage é comentador de um canal britânico de extrema direita, o GB News, e é presidente honorário do partido populista de direita Reform UK, que foi formado a partir do Partido Brexit que ele fundou. Na entrevista à BBC, ele não descartou um retorno à política.

Primeiro-ministro reage

Após a fala de Farage, o primeiro-ministro britânico, o conservador Rishi Sunak, rejeitou nesta terça-feira que o Brexit tenha sido um fracasso.

Questionado se o premiê concorda que a saída da UE falhou porque os políticos administraram mal o divórcio, o porta-voz de Sunak declarou: “Não, o primeiro-ministro já falou sobre os benefícios do Brexit em várias ocasiões.”

Quase sete anos depois que o Reino Unido votou para deixar o bloco europeu, pesquisas de opinião mostram que a maioria da população se arrepende de sair da UE.

A economia do Reino Unido tem tido dificuldade de se recuperar após uma tripla crise: a pandemia de covid-19, a guerra na Ucrânia e a turbulência da saída do Reino Unido da UE.

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) prevê que o crescimento do PIB britânico será o segundo pior depois da Rússia entre as principais economias.

Já a agência do governo que analisa de forma independente as finanças públicas britânicas, o Escritório de Responsabilidade Orçamentária, responsabilizou o Brexit por uma desaceleração significativa na intensidade comercial do Reino Unido.

ek (Reuters, ots)