Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

BAD e Tanzânia lançam iniciativa para impulsionar emprego para jovens na economia azul de Zanzibar

O Grupo Banco Africano de Desenvolvimento (www.AfDB.org) e a República da Tanzânia lançaram um projeto, de 54 milhões de USD, para Desenvolvimento de Competências para a Empregabilidade dos Jovens na Economia Azul. Trata-se de um projeto que permitirá aos jovens de Zanzibar encontrar empregos bem remunerados no setor marítimo e noutros setores da economia azul.

O Banco concede uma subvenção de 48,65 milhões de dólares para o projeto, com uma contribuição adicional de 5,42 milhões de dólares do Governo da Tanzânia.

O projeto beneficiará cerca de 43 mil jovens (40 % dos quais do sexo feminino) e preparará mais de 1500 deles para criarem as suas próprias empresas. Estes jovens poderão melhorar os seus meios de subsistência e estimular a criação de novos empregos. As atividades baseadas no mar, incluindo o turismo, contribuem com mais de 29% do Produto Interno Bruto de Zanzibar e empregam cerca de 33% da sua força de trabalho. Ao mesmo tempo, 60% dos trabalhadores do setor do turismo nas ilhas são estrangeiros.

O Dr. Hussein Mwinyi, Presidente de Zanzibar, lançou o projeto durante uma cerimónia realizada no Hotel Golden Tulip, perto do Aeroporto de Zanzibar. Estiveram presentes na cerimónia ministros, secretários permanentes e outros altos funcionários do governo, bem como representantes da sociedade civil e de organizações lideradas por jovens.

O projeto de Desenvolvimento de Competências para a Empregabilidade dos Jovens na Economia Azul apoiará a expansão da Universidade Estatal de Zanzibar através da construção de uma incubadora tecnológica e empresarial em Unguja, a principal ilha do arquipélago. A incubadora oferecerá formação e orientação a jovens empresários, reforçando a criação de emprego nos setores do turismo, do mar e da indústria do petróleo e do gás. Cerca de 400 académicos e professores da universidade receberão novas competências e formação.

O projeto também ajudará a melhorar o Instituto de Ciência e Tecnologia de Karume (KIST), que oferecerá cursos relacionados com as indústrias do petróleo e do gás. Além disso, o projeto apoiará a construção de cinco centros de formação profissional nas ilhas de Unguja e Pemba.

A representante nacional do Banco Africano de Desenvolvimento na Tanzânia, Patricia Laverley, reconheceu o pedido de apoio do Governo de Zanzibar para fazer face à elevada taxa de desemprego na península, especialmente entre os jovens. Afirmou que a presença do Banco na cerimónia de lançamento era prova do seu empenho em promover o desenvolvimento do capital humano e ajudar a transformar a economia de Zanzibar.

O projeto está alinhado com a Política de Educação 2021 de Zanzibar e com a Estratégia da Economia Azul.