Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Ex-líder escocesa Nicola Sturgeon é presa em investigação de financiamento do SNP

A ex-primeira-ministra escocesa Nicola Sturgeon foi presa neste domingo depois de comparecer voluntariamente para depor em um investigação policial sobre o destino dos fundos de seu partido pró-independência Nacional Escocês (SNP, na sigla em inglês), afirmou seu porta-voz.

A investigação analisa o que aconteceu com mais de 600.000 libras (754.140 dólares) em financiamento que foi arrecadado por ativistas pela independência escocesa em 2017 e deveria ter sido restrito, mas pode ter sido usado para outros fins.

A prisão é profundamente embaraçosa para o SNP, que dominou a política escocesa durante a maior parte das últimas duas décadas. Sturgeon deixou o cargo no início deste ano e o apoio ao partido e seu objetivo de independência caiu desde então.

“Nicola Sturgeon compareceu hoje, domingo, 11 de junho, por acordo com a Polícia da Escócia, a uma entrevista em que seria presa e interrogada”, disse um porta-voz de Sturgeon.

“Nicola sempre disse que cooperaria com a investigação se pedida e continua a fazê-lo.”

Mais cedo, a Polícia da Escócia disse no Twitter que uma mulher de 52 anos foi presa como suspeita em conexão com sua investigação sobre o financiamento e as finanças do SNP.

“Uma mulher de 52 anos que foi presa hoje cedo… foi libertada sem acusações enquanto se aguarda uma investigação mais aprofundad”, disse a polícia da Escócia. “Como a investigação está em andamento, não podemos comentar mais.”

O SNP disse que tem cooperado com a investigação e continuará a fazê-lo. “Não é apropriado abordar publicamente quaisquer questões enquanto a investigação estiver em andamento”, disse um porta-voz.

Em abril, o marido de Sturgeon, Peter Murrell, e o então tesoureiro do partido, Colin Beattie, foram ambos presos e depois libertados sem acusações enquanto se aguardava uma investigação mais aprofundada como parte da mesma investigação. Sturgeon, Murrell e Beattie eram todos signatários das contas do SNP.

No momento da prisão de Murrell, a polícia realizou uma longa busca na casa do casal em Glasgow, que foi lacrada com fita policial azul e branca.

Por Kylie MacLellan, Andrew MacAskill e Alistair Smout