Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Médicos preocupados com o aumento de síndrome febril e casos de paludismo

O aumento do número de doentes, que dão entrada na maioria dos hospitais da província de Luanda, com malária em estado avançado e com síndrome febril está a preocupar as equipas médicas.

Na semana finda, especialistas dos hospitais de Luanda, entre os quais os do Geral, Cajueiros, Augusto Ngangula, Kilamba Kiaxi, Cacuaco e do Cazenga, destacaram que dos mais de 22 mil pacientes atendidos, a maioria foi por malária.

O Hospital Geral de Luanda atendeu, na semana finda, um total de 7.899 pacientes, com diversas patologias, com realce para 714 com malária, informou, ontem, o director clínico da instituição. O médico Magalhães Sobrinho adiantou que o aumento dos casos de malária continua a preocupar as equipas médicas e, por isso, apela às famílias para redobrarem as medidas de prevenção.

Além da malária, outra preocupação, que também carece de atenção, disse o médico, é a síndrome febril, com um registo de 495 casos, em sete dias. “As doenças respiratórias agudas, com 271, hipertensão, 158, e as diarreicas agudas, com 86 casos, também estão entre as preocupações”.

O hospital, continuou, atendeu, igualmente, 851 pacientes com traumas. “As quedas continuam a liderar os casos de trauma, com 339 vítimas, seguida dos acidentes de viação, com 178”.