Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Mississípi enfrenta devastação após tornados que deixaram ao menos 25 mortos

A ajuda começava a ser organizada, neste domingo (26), no Mississípi, após a passagem devastadora de tornados que mataram, entre a sexta e o sábado, ao menos 25 pessoas, enquanto novas tempestades são esperadas para esta noite.

O número de mortos na manhã de domingo “ainda permanece em 25, com dezenas de feridos”, segundo o último boletim do Serviço de Emergência do Mississípi (MSEMA), que também alertou que é provável que este número “mude” nas próximas horas.

Os ventos atingiram este estado do sudeste dos EUA de oeste a leste a mais de 160 km/h, causando “danos devastadores” em sua passagem, de acordo com o governador Tate Reeves.

Um dos tornados foi classificado preliminarmente como de categoria 4 na escala Fujita (que vai até cinco), disse o MSEMA.

Em Rolling Fork, um município de cerca de 2.000 habitantes atingido duramente na sexta-feira pelo tornado, as ruas parecem uma “zona de guerra”, disse à AFP John Brown, chefe da Cruz Vermelha para o Alabama e o Mississípi.

– Dor e angústia –

Fileiras inteiras de casas foram arrancadas das fundações, as ruas estão cobertas de entulho e alguns carros foram parar nos telhados das casas, além de árvores derrubadas e com pedaços de metal enrolados em seus troncos.

A ajuda começou a ser organizada no sábado nesta cidade. A Cruz Vermelha americana se instalou em um edifício da Guarda Nacional, aonde chegam alimentos, medicamentos e camas de campanha.

Algumas pessoas viajaram dezenas de quilômetros para ajudar os afetados.

Jon Gebhardt, professor assistente de ciências militares na Universidade do Mississípi em Oxford, a cerca de três horas de carro de Rolling Fork, disse que chegou à cidade na noite de sexta para ajudar a montar o centro de assistência.

Devido à “dor e à angústia” dos moradores, “chorei muito”, disse ele à AFP.

Na noite de sábado, eletricistas percorreram a cidade para tentar restabelecer a energia o mais rápido possível.

“Vamos fazer tudo o possível para dar soluções de moradia e outros meios para que as pessoas voltem à cidade o mais rápido possível”, disse Reeves durante coletiva de imprensa em Rolling Folk.

– “Rajadas destrutivas” –

O governador estava acompanhado do secretário de Segurança Nacional, Alejandro Mayorkas, que disse ter visto uma situação “angustiante”.

Ele também mencionou as mudanças climáticas.

“Vemos como aumentam os eventos meteorológicos extremos, tanto em gravidade quanto em frequência”, afirmou. “Devemos construir nossas cidades de forma a estar melhor preparadas e de sermos capazes de responder rapidamente e restabelecer” a normalidade o quanto antes, acrescentou.

O presidente americano, Joe Biden, ordenou neste domingo a implantação de ajuda federal ao estado, destinada a doações para moradias temporárias, reparos de casas e empréstimos a taxas reduzidas para cobrir as perdas de propriedades sem seguro.

Em comunicado anterior, o presidente disse no sábado ter visto imagens “de partir o coração” e destacou que seu governo fará “tudo o possível para ajudar” enquanto “for necessário”.

De acordo com o MSEMA, novas condições meteorológicas severas são esperadas para a noite deste domingo. “Há perigos ‘reforçados’ de condições meteorológicos graves” em algumas regiões do estado, tuitou. “São possíveis rajadas destrutivas e tornados”, alertou a agência.

Em todo o sul dos Estados Unidos, as tempestades também foram particularmente intensas na sexta-feira.

No Alabama, um estado vizinho ao Mississípi, um homem morreu depois que seu trailer capotou, anunciou a delegacia do condado de Morgan.

Os tornados, fenômenos meteorológicos tão impressionantes quanto difíceis de prever, são comuns nos Estados Unidos, especialmente no centro e no sul do país.

Em dezembro de 2021, cerca de 80 pessoas morreram após a passagem de tornados no estado de Kentucky.