Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Otan pode remover obstáculos no caminho de adesão da Ucrânia, diz Alemanha

Os membros da aliança militar ocidental Organização do Tratado do atlântico Norte (Otan) podem estar prontos para remover alguns obstáculos do caminho da Ucrânia para se juntar ao grupo, disse o ministro da Defesa alemão, Boris Pistorius, nesta sexta-feira, algumas semanas antes de uma cúpula da Otan que visa superar as diferenças sobre a adesão de Kiev.

“Há sinais crescentes de que todos serão capazes de concordar com isso”, afirmou Pistorius a repórteres em Bruxelas quando questionado sobre relatos de que os Estados Unidos estão abertos a permitir que Kiev abstenha-se de um processo de candidatura formal exigido de algumas outras nações no passado.

“Eu estaria aberto a isso”, disse Pistorius, falando à margem de uma reunião com seus colegas da Otan na sede da aliança.

O Washington Post informou na quinta-feira que os Estados Unidos estão dando apoio provisório a um plano que removeria barreiras à entrada da Ucrânia na Otan sem estabelecer um cronograma para sua admissão.

Segundo a publicação, uma autoridade graduada dos EUA disse que Washington está “confortável” com uma proposta do secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, que permitiria a Kiev contornar o chamado Plano de Ação de Adesão (MAP) da aliança.

Desde 1999, a maioria dos países que pretende aderir à Otan tem participado deste programa, que se destina a ajudar os candidatos a cumprir determinados critérios políticos, econômicos e militares.

Ao encurtar o processo, os EUA esperam superar as divisões entre os países membros sobre o caminho de Kiev para ingressar na aliança militar transatlântica, informou o Washington Post.

No entanto, a proposta ainda exigiria que a Ucrânia realizasse reformas e, ao contrário dos desejos dos aliados do Leste Europeu, não daria um prazo para a adesão da Ucrânia, segundo o jornal.

Por Sabine Siebold e Andrew Gray