Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Presidente da República acciona desvio do rio Kwanza para construção do paredão de Caculo-Cabaça

O Presidente da República, João Lourenço, accionou, neste sábado, no Cuanza Norte, o botão que “simboliza” a autorização do desvio do rio Kwanza, para dar sequência às obras do Aproveitamento Hidroeléctrico de Caculo-Cabaça, que terá uma capacidade de dois mil e 272 megawtts de energia eléctrica.

Após o acto, segue-se o início das escavações a céu aberto para dar lugar à construção do “paredão” da barragem de Caculo-Cabaça.

A obra do desvio provisório do rio conta com dois (2) túneis, podendo escoar 3.400 metros cúbicos de água ao máximo.

O projecto

O Aproveitamento Hidroeléctrico de Caculo-Cabaça situa-se ao longo do corredor do médio Kwanza, onde igualmente estão já implantados os aproveitamentos hidroeléctrico de Cambambe, Capanda e Laúca.

A área da bacia hidroeléctrica na secção da barragem é de 112, 663 metros quadrados e o caudal médio anual previsto total é de 591 metros cúbicos por segundo.

A albufeira, com nível de pleno armazenamento à cota (630), tem capacidade de armazenamento de 436 metros cúbicos por hora.

O Aproveitamento Hidroeléctrico de Caculo Cabaça produzirá, em média, oito (8) mil e 566 gigawatts de energia por ano, permitindo uma economia anual de 2,850 milhões de toneladas de carvão e, consequentemente, uma redução de emissões de dióxido de carbono na ordem dos nove milhões de toneladas.

Estas reduções trarão benefícios ecológicos consideráveis, pois irão contribuir para a mitigação da poluição ambiental e para o controlo da emissão dos gases do efeito de estuga (GEE). NE/SC/ADR