Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Prigozhin será investigado após receber US$2 bi em um ano, diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira que as finanças da empresa de fornecimento de serviços de alimentação do chefe do grupo mercenário Wagner, Yevgeny Prigozhin, serão investigadas após seu motim, dizendo que Wagner e seu fundador receberam quase 2 bilhões de dólares da Rússia no ano passado.

Putin inicialmente prometeu esmagar o motim, comparando-o com a turbulência do tempo de guerra que deu início às revoluções de 1917 e depois à guerra civil, mas horas depois um acordo foi fechado para permitir que Prigozhin e alguns de seus combatentes fossem para Belarus.

Falando a soldados do Exército russo em uma reunião no Kremlin, Putin disse que sempre respeitou os combatentes de Wagner, mas que o fato é que o grupo foi “totalmente financiado” pelo orçamento do Estado.

Ele disse que o grupo recebeu 86 bilhões de rublos (1 bilhão de dólares) do Ministério da Defesa entre maio de 2022 e maio de 2023.

Além disso, a empresa de Prigozhin, Concord, ganhou 80 bilhões de rublos em contratos estatais para fornecer alimentos ao Exército russo, disse Putin.

“Espero que, neste trabalho, ninguém tenha roubado nada, ou, digamos, roubado menos, mas vamos, é claro, investigar tudo isso.”

Prigozhin, cujo nome Putin não mencionou, não foi encontrado para comentar de imediato as declarações do presidente russo.

Ele disse no início deste ano que sempre financiou o Wagner, mas procurou financiamento adicional depois que a guerra começou na Ucrânia.

O mercenário disse na segunda-feira que não estava tentando derrubar o Estado russo e que continua sendo um patriota que tenta acertar as contas com o Ministério da Defesa.