Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Reino Unido proibirá diamantes russos, enquanto sanções dos EUA visam grandes mineradoras de ouro

O Reino Unido divulgou planos para proibir as importações de diamantes, cobre, alumínio e níquel russos nesta sexta-feira, e anunciou novas sanções contra a Rússia, visando empresas ligadas ao suposto roubo de grãos ucranianos.

Os Estados Unidos e o Canadá também anunciaram novas penalidades à Rússia por causa de sua guerra contra a Ucrânia. Washington impôs sanções ao produtor de ouro Polyus e aos negócios russos de seu par Polymetal, o que prejudicaria ainda mais as vendas de ouro russo já atingidas por sanções e restrições ocidentais.

A proibição de importação do Reino Unido, no entanto, terá um impacto apenas moderado, já que as exportações russas dessas commodities para o país já caíram após a imposição de tarifas.

“Vamos legislar ainda este ano para proibir as importações de diamantes russos e acabar com todas as importações de cobre, alumínio e níquel de origem russa”, disse o primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, em comunicado.

Os dados mostram que o Reino Unido importou apenas uma pequena proporção de seu alumínio, níquel e diamantes da Rússia.

Em março passado, o governo britânico impôs tarifas adicionais de 35% sobre as importações de metais básicos russos. Em seguida, a London Metal Exchange (LME) suspendeu as entregas de cobre, alumínio, níquel e chumbo russos em seus armazéns aprovados no Reino Unido, embora não houvesse nenhuma carga armazenada neles.

“A LME monitorará de perto o desenvolvimento mais recente para obter mais detalhes e comunicará ao mercado no devido tempo, caso a LME considere qualquer ação adicional necessária além da suspensão que já está em vigor”, afirmou nesta sexta-feira a entidade.

A Rússia é um grande produtor de alumínio, níquel e diamantes. Os planos de proibição de importação do Reino Unido foram anunciados antes que os países do G7 discutissem como rastrear o comércio de diamantes da Rússia com o objetivo de impor restrições em um estágio posterior.

“O mercado global é fluido, rico em destinos alternativos”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a jornalistas nesta sexta-feira, quando questionado sobre possíveis futuras restrições aos diamantes na União Europeia.

A Rússia também é um dos maiores produtores mundiais de ouro, juntamente com a China e a Austrália.

As últimas penalidades dos EUA sobre as operações de suas duas principais mineradoras de ouro se somam às sanções aos principais bancos russos, que costumavam ser os principais exportadores de ouro do país antes da guerra, e à proibição de junho imposta por Reino Unido, Estados Unidos, Japão e Canadá sobre novas importações de ouro russo.

A proibição foi imposta quando as exportações russas para o Ocidente já haviam secado, já que o comércio de ouro russo, segundo participantes do setor, foi redirecionado para a Ásia, onde a maioria dos países não impôs sanções à Rússia.

Por Sarah Young e Pratima Desai e Eric Onstad e Polina Devitt e Jonathan Saul