Brazil
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Acidente em anel rodoviário de Belo Horizonte deixa dois mortos

Bruno Luis Barros - Especial para o Estado de Minas

 (crédito: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

(crédito: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Identificada a segunda vítima no acidente ocorrido na noite de sexta-feira (10/8), no Anel Rodoviário de Belo Horizonte, na altura do Bairro Betânia, envolvendo quatro caminhões e cinco carros. Trata-se do publicitário Paulo Silva, de 61 anos, proprietário da Domínio Público Comunicação, que estava em sua caminhonete.

A outra vítima é Douglas Ferreira de Castilho, de 52 anos, conhecido por "Tuca", presidente da quadrilha de festa junina "Pé Rachado".

A agência Domínio Público Comunicação funcionava no Vale do Sereno, em Nova Lima e era uma empresa de sucesso em seu segmento, tendo sido criada em 2008.

Veja: Vídeos mostram tragédia

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, um caminhão de cerveja reduziu a velocidade, por causa de uma batida entre dois carros. No entanto, perdeu o freio e atingiu outros veículos na via. 

Seis pessoas ficaram gravemente feridas e foram levadas para o Hospital do Pronto Socorro João XXIII, onde ainda permanecem em observação. Outras duas sofreram ferimentos leves, tendo sido medicadas e liberadas.

O trânsito no sentido Vitória teve de ser interditado. Houve derramamento de combustível na pista, o que tornou o local bastante perigoso, exigindo um trabalho de colocação de serragem na pista, pelo Corpo de Bombeiros, para que em seguida fosse feita a lavagem do asfalto. O trânsito foi liberado por volta de meia-noite.

Mais de 270 acidentes foram registrados neste ano

Apenas em 2022, o Anel Rodoviário, em Belo Horizonte, foi o cenário de 272 acidentes de trânsito, segundo dados do Comando de Policiamento Rodoviário levantados pela reportagem do Estado de Minas.
O último deles aconteceu na noite dessa sexta-feira (10/6), quando oito veículos se envolveram numa colisão, próximo ao Bairro Betânia, que resultou na morte de duas pessoas.

De 1º de janeiro a 8 de junho, foram registrados 258 acidentes naquele trecho em 2020, sendo que 12 pessoas morreram. Em 2021, o número de batidas subiu para 290 no mesmo período, com o total de 11 mortes. Neste ano, mais 271 ocorrências foram registradas em cinco meses e oito dias e resultaram em nove vidas perdidas.

Agora, em um novo e trágico capítulo nessa sexta-feira, além dos dois novos óbitos, dois homens, que estavam dentro do caminhão que transportava cerveja, ficaram presos às ferragens. Eles foram resgatados em estado grave e encaminhados ao Hospital João XXIII. Outras quatro pessoas tiveram ferimentos leves, sendo conduzidas para a mesma unidade hospitalar.

Anteriormente, o trânsito no sentido Vitória precisou ser completamente interrompido para que as equipes do Corpo de Bombeiros conseguissem realizar os trabalhos de resgate.

Ao Estado de Minas, o major Robson de Almeida Machado explica que o local compreende o “trecho rodoviário de BH com a maior incidência de sinistros de trânsito”. “Isso acontece porque o fluxo diário é de cerca de 160 mil veículos”, observa.

Logo, o trecho do Anel Rodoviário onde o acidente de ontem foi registrado é cenário constante de acidentes graves. Nesse sentido, o mais recente havia ocorrido há apenas três dias, na manhã da última quarta-feira (8/6), no sentido Rio de Janeiro.

Na ocasião, duas pessoas morreram após uma colisão envolvendo um carro e uma motocicleta. Os ocupantes da moto foram atingidos por um caminhão que vinha logo em seguida.