logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil

Convenção de tatuadores no RJ oferece atendimento para quem tem câncer

A tatuagem, mais do que questão de estética, pode ajudar a melhorar a autoestima e a saúde. Em uma das maiores convenções de tatuadores do mundo, a Tattoo Week Rio 2019, um dos estandes oferece atendimento a quem têm ou teve câncer. São ofertados, gratuitamente, serviços de micropigmentação, refazer sobrancelhas, delinear pálpebras sem cílios ou reconstruir a aréola do mamilo.

No primeiro dia da 7ª edição do encontro no Rio, que começou nesta sexta-feira (12) e vai até este domingo (13), 75 pessoas se inscreveram. Ana Savoy, integrante da Associação Brasileira de Micropigmentadores (Abramic) e criadora do grupo Juntos Nessa Luta, que junto com a Tatoo do Bem coordena o atendimento, conta que a iniciativa começou há dois anos no Tattoo Week de São Paulo. Os interessados precisam apresentar uma avaliação médica e o serviço é oferecido para homens e mulheres.

A micropigmentação é usada para refazer sobrancelhas ou delinear pálpebras e pode ser realizada mesmo durante o processo de quimioterapia. “É o momento em mais precisam da micropigmentação porque perdem os pelos. Não tem nenhuma contraindicação”, disse Ana Savoy, destacando que o trabalho precisa ser retocado a cada ano.

Além da convenção, o grupo oferece atendimentos no Centro de Câncer (Cecan) de Piracicaba e no Centro de Oncologia de Campinas (COC), em São Paulo.“O tratamento é feito com acompanhamento médico e sempre com profissional especializado para trabalhar com a escolha correta das cores e respeitar o tempo de cirurgia, que não pode ser menos que um ano”, contou, acrescentando que a autorização médica é necessária para a reconstrução da aréola.

Alerta

Há também quem use a tatuagem com a função de alerta. É o caso do diretor de marketing Lucas Chiaratto. Ele tem diabetes do tipo 1 e resolveu deixar uma mensagem no braço direito como um alerta caso necessite de socorro médico de urgência.

“Quem tem diabetes pode ter hipoglicemia e desmaiar. Nesse momento, se a pessoa tem uma tatuagem apontando que tem a diabetes, o socorrista não vai botar glicose na veia dela. Se injetar glicose em quem tem diabetes pode levar a óbito. Realmente facilita e evita um problema grande. Se a tatuagem foi com o tipo sanguíneo, fica mais fácil, também, para o socorrista, por exemplo em uma transfusão”, disse.

Experiência

Já os chilenos Isaac Silva e Manuel Rocha, vencedores de um concurso no Tattoo Week Chile no ano passado, estão no encontro no Rio, pela primeira vez, em busca de aperfeiçoamento e troca de experiências com outros tatuadores.

“A comunicação é fundamental e se pode compartilhar a técnica na convenção. Ver coisas que não costuma ver, sair da zona de conforto e abrir a mente”, disse Isaac Silva, que trabalha há dois anos com Manuel.

O profissional de informática Alain Jacomet, que também é chileno, se ofereceu para ser tatuado pela dupla. O trabalho, com a temática amazônica, começou na sexta-feira e só será concluído no domingo. “Eles precisavam de uma pessoa para fazer e expressar as suas artes no que queriam tatuar. Me ofereci porque confio plenamente que farão um bom trabalho”.

O brasileiro Naldo Contreras, que completa este ano 10 anos como tatuador profissional, destacou que nesses anos o preconceito diminuiu em relação às pessoas que têm tatuagem e o mercado está crescendo. “Hoje em dia tem profissionais qualificados para fazer e bastante informação”, observou.

Doações

A expectativa dos organizadores é que 34 mil pessoas passem pelo encontro, que tem a participação de 1.200 tatuadores em 300 estandes no Centro de Convenções Sul América. Quem levar um quilo de alimento não perecível tem direito a 50% de desconto no ingresso. Segundo a diretora executiva da Tattoo Week, Esther Gawendo, as doações serão encaminhadas para a instituição Minha Casa.

Themes
ICO