logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil

Joice Hasselmann acusa governo Bolsonaro de gastar meio milhão em Fake News

Jornal GGN – O governo de Jair Bolsonaro utiliza meio milhão de reais de dinheiro público para financiar Fake News nas redes sociais. A declaração é uma das concedidas pela deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) no que prometeu ser uma “tsunami de novas e gravíssimas informações” contra Bolsonaro, na CPI da Fake News, após ter sido afastada da liderança do governo no Congresso Nacional.

Entre as principais acusações, Joice afirmou à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI Mista) que a atual gestão destina quase R$ 500 mil por ano com o chamado “gabinete do ódio”, que teria sido criado pelo mandatário para criar e espalhar notícias falsas na internet. A parlamentar preparou uma apresentação em PowerPoint, na qual listou acusações que atingem o presidente.

Hasselmann trouxe um levantamento feito por meio da página Botormeter.org de que nas contas oficiais do presidente Jair Bolsonaro e do deputado Eduardo Bolsonaro, um dos filhos do mandatário, foram detectados mais de 1,8 milhão de robôs como seguidores, que auxiliam na repercussão das notícias. Ainda, segundo a mesma metologia, entre os 164 mil seguidores no Instagram do partido que Bolsonaro quer criar, o Aliança pelo Brasil, 26 mil são também robôs.

Ela apontou o caminho como seria feita a disseminação das Fake News pelo governo. De acordo com a deputada, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) é quem determina os alvos para encaminhar os perfis, por meio de assessores, em um grupo no Instagram. Em seguida, as publicações são liberadas e sites bolsonaristas repercutem e ativam as contas robôs para viralizar o conteúdo.

Para o presidente da CPI Mista, senador Angelo Coronel (PSD-BA), o depoimento de Hasselmann era aguardado com grande expectativa, uma vez que a deputada “é uma ex-líder do governo que teve relações totais com o governo”. “Pelo que dizem, ela vai trazer muito conteúdo que visa comprometer o governo”, havia dito.

Acompanhe a CPI da Fake News ao vivo:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Themes
ICO