Brazil

Lava Jato: Toffoli fala de delações “sem fatos ilícitos” e “juízes autoritários”

Jornal GGN – Além das críticas diretas à Lava Jato de Curitiba no Congresso Internacional de Direito Negocial, nesta terça (27), o ministro Dias Toffoli também falou que as delações premiadas foram fechadas sem “fatos ilícitos” e criticou “juízes autoritários”.

As duas declarações foram entendidas como novas críticas à Lava Jato, tanto aos procuradores da força-tarefa de Curitiba, como ao ex-juiz Sérgio Moro. As informações foram divulgadas por coluna de Bela Megale, nesta sexta (30).

Neste primeiro caso, Toffoli descreveu a metodologia aplicada pela Lava Jato como forma de pressionar investigados a colaborar: “O Ministério Público, hoje nem tanto, foi um aprendizado, mas o Ministério Público, no passado, inclusive a Procuradoria-Geral da República, firmava acordos sobre fatos que não eram ilícitos penais. Aí o colaborador, que é instado a colaborar, pensa que determinado fato que ele fez era ilegal, quando não foi. Aí o MP coloca aquilo num anexo, o fato não é crime e aquilo é arquivado”.

“A culpa foi do colaborador ou foi do Estado, que aceitou aquilo como um meio de descoberta de prova? Mas prova do quê, se o fato relatado não era crime?”, questionou, antes do ministro do Supremo concluir o objetivo da estratégia: “Ah, mas dava uma repercussão na imprensa impressionante. E aí as pessoas já pensam em ser candidatas à presidência da República, a governador de estado.”

A referência à “candidatas à presidência” e a “governador” incluiria todos os lavajatistas e apoiadores da Operação. Questionado todas as vezes que é interpelado pela imprensa, Sérgio Moro não negou, até hoje, que tentará a disputa ao cargo máximo da República.

Novamente sem falar em nomes, Toffoli questionou o autoritarismo de juízes: “vejam o que nós passamos nos últimos tempos”, completou, em clara referência a Moro.

“O estado é vocacionado a ser autoritário. E o juiz que é vocacionado a ser autoritário não é juiz, ele não entende o Estado em que vive. Vejam o que nós passamos nos últimos tempos. Não vou entrar por essa seara”, foi a fala do ministro, durante a palestra.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Football news:

Van Persie about meeting Maradona: he kissed my left foot and said it was the same as his
Bale doesn't need to prove anything. His presence inspires the Tottenham players. Davis on the midfielder
Pochettino and Raul can replace Zidane at Real Madrid. The club does not want to dismiss the Frenchman yet
Stefano Pioli: Milan need to take the Celtic game seriously. They always play well
Atalanta captain Gomez did not follow Gasperini's instructions in the match against Midtjylland. He was replaced at half-time
We have a big battle ahead of us. Conor and Sergio Ramos agreed to a fight
Tuchel on the match with Manchester United: Victory is mandatory. Coming to England for her is a big challenge