Brazil

Lei de falências "vai cicatrizar a economia mais rápido", diz Guedes

 (crédito: Anderson Riedel/PR)

(crédito: Anderson Riedel/PR)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, celebrou a aprovação da nova lei de falências pelo Senado, nesta quarta-feira (25/11).  O texto segue para a sanção do do presidente da República. 

“Estamos cicatrizando a economia mais rápido”, afirmou ele, na noite de hoje, após encontro com o relator do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), relator do projeto de lei 4.358/2020, que trata da nova regra que amplia o financiamento para as empresas em recuperação judicial e permite o parcelamento e o desconto no pagamento de dívidas tributárias, entre outras mudanças.

Ao comentar sobre a aprovação da matéria, o chefe da equipe econômica classificou como um avanço nas regras e lembrou a autonomia do Banco Central, aprovada pelo Senado no mês passado. Para ele, essa proposta poderia ter sido executada durante a recessão de 2015 e 2016, para ajudar no processo de recuperação da economia. 

“Da mesma forma que temos a autonomia do Banco Central, exatamente para garantir que a alta setorial e transitória de preços não vire uma alta permanente e não seja uma inflação, não é a queda desses setores que foram atingidos pela pandemia que vai nos condenar ao desemprego em massa”, afirmou Guedes, que voltou a elogiar o Congresso, classificando-o como reformista. Ontem, o ministro tinha anunciado o acordo com a liderança para aprovar a matéria no Senado hoje. 

A proposta foi aprovada por sessão remota do Plenário dos senadores com emendas de redação, que não alteram o conteúdo principal do texto que aprovado em agosto pela Câmara. O projeto é fruto de outros textos que foram apensados, o PL 6.229/2005 e do PL 10.220/2018. O texto final aprovado na Câmara foi consolidado pelo deputado Hugo Leal (PSD-RJ).

Das 65 emendas apresentadas no Senado, seis foram retiradas pelos autores. O relator acolheu três emendas, todas com mudanças redacionais, sendo uma do senador Eduardo Gomes (MDB-TO) e duas da senadora Rose de Freitas (Podemos-ES). Rodrigo Pacheco incluiu 13 emendas redacionais de sua autoria, conforme informações da Agência Senado.

O projeto também acelera a conclusão do processo de falência, que poderá ocorrer em seis meses em vez de levar de dois a sete anos. Esse ponto, defendido por Pacheco durante a apreciação do projeto, “resolve um dos grandes gargalos do país e facilita que o empresário volte a empreender”.

Football news:

Ex - Liverpool defender Flanagan is close to a move to Poland's Jagiellonia
Rodgers on 2-0 with Southampton: Should have scored more. Leicester are 2nd in the Premier League
Real Madrid may call up Castilla's top scorer Hugo Duro due to Jovic's departure
Covid at Ruiz's. The midfielder will not play for Napoli against Juve in the Italian Super Cup
Lampard on Hudson-Odoi: Callum is in great shape and will definitely get playing time
Agent: Cheryshev is not going to leave Valencia. The coach trusts him
Bayern gave the midfielder Dayak Union on loan with a buyout option