Brazil
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

O que se sabe sobre a dentista encontrada carbonizada em SP

Uma mulher de 40 anos foi encontrada morta, dentro de casa, carbonizada na quarta-feira (27/9) na região de Distrito Industrial, em Araras (SP). As primeiras informações indicam que ela tinha também agressões severas no rosto.

A vítima foi identificada como Bruna Angleri, que era dentista e coordenadora de pós-graduação de uma faculdade em Araras. 

Ao Uol, o delegado, Tabajara Zuliani dos Santos, que cuida do caso, afirmou que acredita que Bruna já estava morta quando o corpo foi carbonizado. "O laudo ainda não está pronto, depende dos exames toxicológicos, detalhes que podem demorar alguns dias", explicou. Para ele, este foi um crime "violento e atípico". A vítima deixa um filho.

O principal suspeito de ter cometido o crime era o ex-namorado dela, que não teve nome revelado pela polícia. De acordo com o advogado do ex-namorado da vítima, em entrevista ao Uol, o casal havia se separado há pouco mais de um mês após sete meses de relacionamento. Segundo Wagner Moraes, o cliente prestou depoimento, colaborou com tudo e deixou o celular para ser periciado.

Em nota encaminhada ao Correio, a Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) afirmou que os políciais militares foram acionados para atender a ocorrência de encontro de cadáver e que a residência havia sido atingida por um incêndio, controlado pelo Corpo de Bombeiros.

"Foram requisitados exames ao IC e exame necroscópico ao IML. O caso foi registrado como homicídio na Delegacia de Polícia de Araras", frisou a secretaria.

Confira a nota da SSP-SP na íntegra

A Polícia Civil investiga o encontro de cadáver, localizado na manhã desta quarta-feira (27), por volta das 10h45, na Av. Oto Barreto, bairro do Distrito Industrial, na cidade de Araras.

Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência de encontro de cadáver. No endereço indiciado, isolaram o local para perícia e acionaram a Polícia Civil. A vítima, uma mulher de 40 anos, foi encontrada deitada sobre a cama de um dos cômodos do imóvel.

A residência havia sido atingida por um incêndio, controlado pelo Corpo de Bombeiros. Foram requisitados exames ao IC e exame necroscópico ao IML. O caso foi registrado como homicídio na Delegacia de Polícia de Araras.

Gostou da matéria? Escolha como acompanhar as principais notícias do Correio:
Ícone do whatsapp

Dê a sua opinião! O Correio tem um espaço na edição impressa para publicar a opinião dos leitores pelo e-mail sredat.df@dabr.com.br