logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil

O voto dos deputados da bancada evangélica na reforma da Previdência e a infidelidade contra a palavra de Deus

Dentre as muitas coisas incompreensíveis pra mim, em todo esse processo que vem das eleições de 2014, com Aécio Neves e o surgimento dos coxinhas - talvez, um pouco antes, quando houve os protestos a partir de junho de 2013, com o fenômeno do surgimento e o repentino desaparecimento dos Black Blocs apenas nas manifestações da esquerda - até agora, passando pelo processo eleitoral que culminou com as eleições de Jair Bolsonaro, há uma questão que é pra mim a mais incoerente de todas. A bancada "evangélica".

Temos na Câmara dos Deputados, 513 deputados. Destes, 82 são reconhecidamente membros de alguma denominação religiosa ou Igreja Evangélica, sendo que a maioria, inclusive fala em nome de suas respectivas religiosidades!

Tem muita gente que achou uma tragédia a votação da Reforma da Previdência na Câmara dos deputados, onde os trabalhadores foram derrotados por 379 a 131 votos a favor da proposta de Jair Bolsonaro, capitaneada por Rodrigo Maia, no geral, 74% dos deputados votaram pra ferrar os direitos previdenciários dos trabalhadores.

No entanto, se olharmos apenas os votos dos deputados evangélicos, teríamos um resultado ainda mais catastrófico proporcionalmente. Se fizermos um recorte apenas neste grupo de deputados, o resultado seria 74 a 8. Isso em percentual seria 90,7% a 9,3% dos votos a favor da Previdência.

Há um descompasso absoluto entre o que ensina o Evangelho e o que votam os evangélicos. O povo Evangélico acredita naquilo que ouve nos púlpitos, afinal, os pastores todos os dias lhes falam sobre um Deus que nasceu pobre e morreu pelos pobres! Que lhes ama com todas as suas mazelas e apesar delas. 

A votação da Reforma da Previdência retira direitos dos idosos e pensionistas! Logo, ferirão de morte, os direitos de milhares de viúvas e órfãos que além de perder o contato físico com aquele que lhes sustenta material e emocionalmente na figura de um pai ou mãe, ainda lhe será tirado o sustento que o estado deveria cobrir como principio humanitário. E muito em breve, lamentavelmente, veremos muitos destes pobres evangélicos sendo vitimados por aqueles homens e mulheres que lhe disseram que era homens de Deus sendo enviados para Brasil pra lhes defender os interesses!

Em nome do kit gay que jamais existiu, lhes tirarão o direito à previdência social! Em nome da defesa de que não haja aborto, estarão permitindo que lhes matem na juventude! Em nome da mamadeira de piroca, lhes estão tirando o direito à Educação e a saúde. 

Por isso, as maiorias dos líderes políticos evangélicos lamentavelmente não estão imbuídos do mesmo sentimento! Pensei muito antes de escrever isso! Pois sei que atinjo sensibilidades de muitas pessoas próximas de mim. Mas se eu não disser, tenho medo de caminhando, tiver que ouvir pedras falando! 

Se fizermos uma viagem pelo Antigo e Novo Testamento, serão muitas as passagens onde a contradição esta explicitada: Em Deuteronômio 27:19, não existe margem para duvidas sobre o que pensa o Deus Hebreu sobre aqueles que maltratam os excluídos: 


Dt 27,19 "Maldito quem negar justiça ao estrangeiro, ao órfão ou à viúva. Todo o povo dirá: 'Amém! '“.

O Livro de São Tiago, em seu primeiro capítulo, no versículo 27 vai direto ao ponto no que significa a contradição em querer ser religioso, sem ser completamente cristão:
Tg 1,27: "Religião pura e sem mancha diante de Deus, nosso Pai, é esta: socorrer os órfãos e as viúvas em aflição, e manter-se livre da corrupção do mundo.”. 

O que deveria motivar lideranças cristãs a se dedicar à representação política, seria a pauta do evangelho, que tem ligação profunda com as pautas dos Direitos Humanos, haja vista, o amor de Jesus Cristo aos doentes (Mateus 4,23-25), à proteção das crianças (Mateus 19:13-14), aos estrangeiros (Mateus 25:35). Essas deveriam ser as bases para todo e qualquer votação de um deputado que se autodenomina cristão.

As vezes, fico pensando que se estes 74 deputados evangélicos e outro tanto de católicos que são igualmente hipócritas e demagogos, que batem a mão no peito pra dizer que são cristãos, estivessem vivos nos tempos de Jesus, provavelmente iriam pensar que estas palavras de Jesus Cristo lhes era dirigida de forma direta e pessoal: Disse Jesus em Lucas 20:45-47: 

"E, ouvindo-o todo o povo, disse Jesus aos seus discípulos:
Guardai-vos dos escribas, que querem andar com vestes compridas; e amam as saudações nas praças, e as principais cadeiras nas sinagogas, e os primeiros lugares nos banquetes;
Que devoram as casas das viúvas, fazendo, por pretexto, largas orações. Estes receberão maior condenação.”. 

A qual as pessoas que respeitam e amam a este Jesus, responderão: AMÈM, QUE ASSIM SEJA!

Fico pensando também que era por esta razão que Jesus dizia que os publicanos (cobradores de impostos corruptos de seu tempo) e as prostitutas, que os "homens bons" tanto dizem rejeitar, entrarão primeiro no Reino dos Céus. (Mateus 21-31) Provavelmente, está dizendo hoje aos deputados que votam contra os pobres, a mesma coisa!

Meu sentimento é o de que o que motiva igrejas a lançar candidatos é apenas e tão somente uma coisa: Concessão de canais de TV e Rádio para aumentar seu poderio político e por consequência econômico, com isso, garantir a reeleição do deputado "x" e "y". 

Ao ajudar a eleger um candidato que busca por pessoas que sejam "terrivelmente evangélicos" o governo Bolsonaro cria as condições necessárias para que os maiores alvos do amor de Deus sejam vitimas daqueles que se arvora em dizer que são representantes de Deus no meio dos homens, quando na verdade, representam apenas a seus interesses pessoais, haja vista o pastor que mandou a conta pra toda a sociedade de 157 mil reais pra tratar de seus dentes, numa doença que tem um nome que vem a calhar com atitude do dito cujo: Bruxismo!

É tempo dos cristãos que conhecem e recebem o chamado se levantar e se por a caminho! Não dá mais pra esperar! O povo clama, o Senhor chama e a verdade precisa ser restabelecida! Aos que tem ouvidos pra ouvir, ouçam!

Os ensinamentos não deixam duvidas:

“Não aflijam nenhuma viúva nem o órfão. 23 Se você os afligir de alguma maneira, e eles clamarem a mim, sem falta ouvirei o seu clamor (Êxodo 22, 22-23)

* A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e guardar-se isento da corrupção do mundo.” (Tiago 1:27)

* Não explore o fraco por ser fraco, nem defraude o pobre nos tribunais, porque Javé defenderá a causa deles e tirará a vida dos seus opressores” – (Provérbios 22:22)
* Feliz o que se lembra do necessitado e do pobre porque no dia da desgraça o Senhor o salvará” – (Salmos 41:2)

* Dê a quem lhe pede, e não volte as costas àquele que deseja pedir-lhe algo emprestado". (Mateus 5:42)

João respondia: "Quem tem duas túnicas reparta-as com quem não tem nenhuma; e quem tem comida faça o mesmo".

* este foi o pecado de sua irmã Sodoma: Ela e suas filhas eram arrogantes, tinham fartura de comida e viviam despreocupadas ; não ajudavam os pobres e os necessitados. (Ezequiel 16:49)

* Quando entre ti houver algum pobre, de teus irmãos, em alguma das tuas portas, na terra que o Senhor teu Deus te dá, não endurecerás o teu coração, nem fecharás a tua mão a teu irmão que for pobre; (Deuteronômio 15:7), 

* Porque foste a fortaleza do pobre, e a fortaleza do necessitado, na sua angústia; refúgio contra a tempestade, e sombra contra o calor; porque o sopro dos opressores é como a tempestade contra o muro. (Isaías 25:4)

* Pois os homens só amarão a si mesmos, amarão o dinheiro, serão presunçosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, desleais, (2 Timóteo 3:2)

“Quando você fizer a colheita do seu campo e tiver esquecido um feixe no campo, não volte para apanhá-lo. Deixe-o para o residente estrangeiro, o órfão e a viúva,+ para que Jeová, seu Deus, abençoe você em tudo que você fizer (Deuteronômio 24:19)

Conheça a TV 247

All rights and copyright belongs to author:
Themes
ICO