Esportes

KIEV, 10 NOV (ANSA) – O atacante brasileiro Taison, do Shakhtar Donetsk, foi expulso no duelo contra o Dinamo de Kiev neste domingo (10) pelo Campeonato Ucraniano, depois de responder a insultos racistas exibindo o dedo do meio para os torcedores rivais.   

Taison imitou a reação de Mario Balotelli, do Brescia, a coros racistas entoados pela torcida do Hellas Verona há uma semana, além de chutar uma bola em direção dos torcedores.   

Depois de ser expulso, o brasileiro começou a chorar com seu compatriota Dentinho, que também foi alvo de insultos.   

Os jogadores do Dinamo Kiev tentaram confortar os brasileiros, enquanto o Shakhtar Donetsk deixou o campo por alguns minutos.   

“O Shakhtar se opõe categoricamente a qualquer manifestação e forma de racismo, discriminação racial, xenofobia e qualquer intolerância relacionada”, afirmou uma nota publicada pelo clube após o jogo.   

“Não pode haver justificativa para quem insulta outras pessoas por causa de sua cor de pele, crenças religiosas ou políticas.   

Esse tipo de comportamento é inaceitável em todos os países civis e em todas as ligas de futebol”, acrescenta o texto.   

De acordo com o clube, “esses episódios humilhantes causam dor e decepção à grande família do futebol”.   

“Condenamos esse tipo de comportamento público, sempre expressamos apoio e protegemos nossos jogadores. Pedimos às autoridades e clubes que parem o racismo nos estádios”, conclui a declaração do Shakhtar.   

O jogo terminou com vitória de 1 a 0 para o Shakhtar Donetsk, com gol marcado pelo ucraniano Sergiy Krivtsov. (ANSA).