Cape Verde
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Brigada médica cubana “Henry Reeve” termina missão em Cabo Verde

A missão da brigada médica cubana “Henry Reeve”, no combate à covid-19, em Cabo Verde, chegou ao fim, após dois anos. Os 20 profissionais de saúde chegaram a Cabo Verde a 23 de Abril de 2020, para apoiar os colegas locais no enfrentamento da pandemia.

Como resultado de uma cooperação triangular entre Cabo Verde, Luxemburgo e Cuba, 20 profissionais de saúde cubanos desembarcaram, no aeroporto da Praia, no dia 23 de abril de 2020.

O objetivo, conforme recorda a Embaixada de Cuba em Cabo Verde, foi apoiar os colegas locais para evitar o maior número de mortos, após o aparecimento da pandemia, com uma equipa composta por médicos, enfermeiros intensivistas e epidemiologistas, distribuídos por Santiago Norte, Praia, São Vicente, Sal e Boa Vista.

“Com a experiência acumulada na atividade assistencial em Cuba e no estrito cumprimento das disposições da Organização Mundial da Saúde (OMS), eles foram implantados com ímpeto no campo, obtendo resultados inegáveis no combate à pandemia”, sublinha, em nota enviada a esta redação.

Contributo

A representação cubana em Cabo Verde enfatiza o contributo da referida brigada médica, recordando as declarações do Ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, que, em Abril de 2021, elogiou a cooperação entre os dois países que, segundo disse, apoiou Cabo Verde rumo à independência em termos de capacidade e desenvolvimento”.

“Recordamos que, no pior momento da pandemia a nível internacional, Cuba enviou mais de 3.700 colaboradores distribuídos em 54 brigadas, para 40 países e territórios ultramarinos afetados pela covid-19. Da mesma forma, a brigada Henry Reeve foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz por seu louvável trabalho humanitário em todo o mundo, desde sua criação, em 2005, pelo líder da Revolução Cubana, Fidel Castro”, sustentou a mesma fonte.

PUB