Cape Verde
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Hungria: Orbán conquista quarto mandato

O Primeiro-Ministro (PM) Conservador e Nacionalista da Hungria,  Viktor Orbán, conquistou uma quarta vitória consecutiva nas Eleições Legislativas deste domingo, com uma maior facilidade do que o previsto face à Coligação da Oposição.

Viktor Orbán sai reforçado depois de um Escrutínio também fortemente marcado pela Invasão da Ucrânia e pela reticência do Chefe do Governo Húngaro em condenar o Aliado, Vladimir Putin.

“Tivemos de lutar contra Forças enormes: a esquerda em casa e no plano internacional, os Burocratas de Bruxelas, todas as Organizações do Império Soros, os principais ‘Média’  Internacionais e mesmo o Presidente Ucraniano. Nunca tivemos tantos Adversários”, vinca  Vikor Orbán, PM da Hungria.

A Vitória de Orbán é uma grande derrota para a Oposição “Unida pela Hungria”, Coligação de seis Formações, lideradas por Péter Márki-Zay, que perdeu mesmo o Voto na sua própria Circunscripção.

O “Fidesz”, de Orbán, arrecadou perto de 53 por cento dos Boletins, controlando dois terços do Parlamento, contra apenas  35 por cento (%) para a Oposição, com uma Afluência a rondar os 68%, perto dos valores recorde registados em 2018.

Os críticos dizem que o PM beneficiou do forte controlo dos “Média” do País, bem como de mudanças ao Sistema Eleitoral que o tornam injusto.

A Coligação para um “Voto Limpo”, que reúne quatro Organizações Não-Governamentais (ONG) Húngaras, diz ter recebido um grande volume de denúncias de irregularidades no Escrutínio.

PUB