logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
o
q
y
Nothing found
ICO
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Mozambique

Monumento da Praça dos Trabalhadores perde asseio e atractividade

O monumento que homenageia os combatentes africanos e europeus  primeira guerra mundial(1914/1918), na Praça dos Trabalhadores, na baixa da cidade de Maputo, está há algum tempo a esta parte a ser tomado de assalto por dezenas de engraxadores e polidores de automóveis.

Ao invés de servir como ponto de atraccão turística, o local transformou-se num parque de estacionamento de veículos, onde se misturam polidores e vendedores de rua, violando a postura camarária.

Issufo Moisés, de 23 anos, citadino que frequenta a zona defendeu que a situação é lamentável, na medida em que as pessoas urinam à volta da estátua e pintam suas paredes com spray. Para agravar a situação, o jardim à volta não é tratado faz tempo, o que propicia a proliferação de lixo e crescimento de capim.

Para ele, uma das soluções do problema, passa por fazer cumprir as posturas camarárias, papel reservado a Polícia Municipal. 

“Alguém tem de intervir para repor a ordem”, sublinhou Issufo Moisés, ajuntando que tudo deve ser feito em defesa da beleza e asseio da cidade.

Ernesto Moniz defende que o monumento representa parte da história colonial do país, daí a necessidade que se impõe de preservá-lo para o conhecimento das novas gerações.

Rafael Funzana, director da Cultura e Turismo, instituição responsável pela gestão dos monumentos, reconheceu o estado da degradação do monumento tendo apontado que há um trabalho que está ser desenvolvido pelo Ministério de tutela, em coordenação com o Governo e Conselho Municipal da cidade de Maputo, para renovar os monumentos da cidade, em particular o da Praça dos Trabalhadores.

“Dentro de seis meses começaremos a actuar no sentido de melhorar o aspecto que apresenta aquele monumento actualmente e tantos outros”, disse.

Numa primeira fase, acrescentou, será organizado um espaço onde os polidores de automóveis desenvolverão as suas actividades e posteriormente, seguirá a fase mais difícil mas fundamental, que é a educação patrimonial dos munícipes para que saibam tratar e cuidar dos locais histórico-culturais e turísticos.

A fonte reconheceu que estando localizado próximo do Porto, onde atracam muitos cruzeiros, está numa zona turística estratégica.

us!