Portugal

AHRESP reitera necessidade de manter apoios para recuperar 100 mil empregos

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) disse esta quarta-feira que é preciso manter os apoios para que o setor possa recuperar 100 mil postos de trabalho perdidos devido à pandemia.

Em comunicado, a organização referiu que "de acordo com o INE [Instituto Nacional de Estatística], no final do primeiro trimestre de 2021, a restauração, similares e alojamento turístico perderam 101.300 postos de trabalho face ao 1.º trimestre de 2020".

A AHRESP acredita que estes "dados confirmam necessidade de reforço e continuidade de apoios".

"Perante a realidade dramática destes dados, a AHRESP reitera a imperiosa necessidade que tem vindo a defender desde a primeira hora: o reforço e continuidade dos apoios a fundo perdido às empresas das nossas atividades, nomeadamente para a manutenção dos postos de trabalho", lê-se na mesma nota.

"Sem estes apoios continuaremos a assistir a uma destruição massiva de emprego e de empresas", alerta a associação, acrescentando que é da "maior importância que estes apoios sejam adequados à estrutura empresarial das nossas atividades económicas, esmagadoramente de micro dimensão (mais de 95%), e que sejam concedidos de forma direta, ágil e simplificada".

"Apesar de o desconfinamento estar a incentivar o início da retoma na restauração e no alojamento, a situação das nossas empresas ainda é muito preocupante, consequência de mais de um ano com enormes prejuízos. Devem assim ser envidados todos os esforços para se evitarem perdas sociais gravíssimas", apela a AHRESP.

As empresas da restauração e do alojamento turístico registaram melhorias na atividade em abril, com o avançar do plano de desconfinamento, segundo o inquérito mensal da AHRESP, hoje conhecido, mas "há um longo e doloroso caminho a percorrer".

O inquérito mensal, relativo a abril, conclui que as empresas do setor registaram melhorias na atividade com o avançar do plano de desconfinamento, mas "a situação ainda é preocupante, consequência de mais de um ano com enormes prejuízos".

Segundo os dados recolhidos, no setor da restauração 26% das empresas ponderam avançar para insolvência, dado que as receitas realizadas e previstas não permitirão suportar todos os encargos que decorrem do normal funcionamento da sua atividade, sendo que mais de metade (52%) tiveram uma quebra de faturação em abril superior a 40%.

Como consequência da ainda forte redução de faturação, 11% das empresas não conseguiram efetuar o pagamento dos salários em abril e outras 11% só o fez parcialmente.

Perante esta realidade, 40% das empresas de restauração dizem já ter efetuado despedimentos desde o início da pandemia.

"Sem mais apoios a fundo perdido, 31% das empresas assume que não conseguirá manter os negócios a funcionar", realça a associação.

No alojamento turístico, 19% das empresas indicam estar com a atividade suspensa, 43% não registou qualquer ocupação em abril e 27% indicou uma ocupação até 10%.

Para o mês de maio, 32% das empresas estimam uma taxa de ocupação zero e 28% das empresas perspetivam uma ocupação máxima de 10%, adianta o mesmo estudo.

Neste contexto, 11% das empresas do setor ponderam avançar para insolvência por não conseguirem suportar todos os normais encargos da sua atividade, sendo que, para 40% das empresas inquiridas, a quebra de faturação do mês de abril foi acima dos 90%.

Como consequência da forte redução de faturação, acrescenta, 22% das empresas não conseguiram efetuar pagamento de salários em março e 5% só o fez parcialmente.

Ao nível do emprego, 30% das empresas já efetuaram despedimentos desde o início da pandemia. Destas, 25% reduziram em mais de 50% os postos de trabalho a seu cargo.

Football news:

Liverpool will demand 10 million pounds for Neko Williams. Defender wants to leave to play more often
Andriy Yarmolenko: My career in Europe didn't work out, I have to be honest
Eriksen was fitted with a cardioverter-defibrillator. What is it and can I play football with it?
Lothar Mattheus: Havertz reminds me of Zidane with his technique, skill and vision of the pitch
Ronaldo rose from 10th place to 7th in the ranking of contenders for the Golden Ball according to the version Goal.Com. Kante leads
Head of La Liga: Barcelona has already exceeded the salary cap. I hope Messi will stay, but it will have to cut costs
Capello on Zidane's departure from Real Madrid: No one likes it when the club president doesn't trust you. Sometimes the management thinks that they understand everything better than the coach