Portugal

Bolsonaro critica imprensa e acusa-a de tratar Presidente como "vírus"

"Estamos a fazer o dever de casa", disse Bolsonaro numa breve conversa com um pequeno grupo de apoiantes, aos quais garantiu que o Brasil é "um dos países que mais vacina" no mundo, apesar de até agora apenas cerca de 3% da população, de 212 milhões de habitantes, ter sido imunizada.

"Mas para a imprensa o vírus sou eu", disse, em tom de queixa, num momento em que todos os especialistas em saúde afirmam que este é o pior momento da crise no Brasil, um dos três países do mundo mais afetados pela pandemia, e que registou na terça-feira 1.641 mortes, um novo recorde diário de óbitos.

Além disso, os hospitais em quase todo o país chegaram a um nível de colapso nos últimos dias, a tal ponto que alguns estados, como Santa Catarina, um dos mais prósperos do país, tiveram que transferir dezenas de pacientes para outras regiões diante da falta de camas de cuidados intensivos.

Apesar do agravamento da pandemia, Bolsonaro tem criticado as medidas de isolamento social decretadas por vários governadores e prefeitos, tem questionado a eficácia do uso de máscaras para evitar a propagação do vírus e das próprias vacinas, consolidando o seu posicionamento negacionista em relação à gravidade da pandemia.

O Brasil, como muitos países do mundo, enfrenta sérios problemas de acesso às vacinas, das quais só adquiriu, até agora, a produzida pelo laboratório chinês Sinovac e a desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford.

Porém, essas vacinas chegam a conta-gotas e a aposta do Governo está na produção local de ambos os antídotos, que, segundo já admitiram o Instituto Butantan de São Paulo e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), associados, respetivamente, à Sinovac e à AstraZeneca, só começará de forma massiva no final deste ano.

O país sul-americano lida ainda com a nova estirpe detetada no Amazonas (P.1), que já se espalhou pelo território nacional e que, segundo o próprio Ministério da Saúde brasileiro, é pelo menos "três vezes mais contagiosa" do que a original.

Segundo dados oficiais, até esta quarta-feira o Brasil acumulava 257.361 mortes e quase 10,7 milhões de infeções desde o início da pandemia, há pouco mais de um ano.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.549.910 mortos no mundo, resultantes de mais de 114,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Football news:

Ancelotti's 2-2 win over Tottenham: One of Everton's best home games. The fate of entering the European Cup will be decided in the last game
Mourinho on Pogba's words about him: I don't care what he says. Not Interesting
Mourinho on Everton penalty: No comment. Having experience, I just laugh at such moments
Kane came out on the 7th place in the list of the best scorers of the Premier League. He has 164 goals
Yaya Toure sent Guardiola a letter of apology: I am waiting for a very long time for a response
Marcelino on the Spanish Cup: You can't win against Barca without suffering. They are used to winning finals
Koeman on the future: It's strange to have to answer such questions. We had a 19-match unbeaten streak