logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Portugal

Estrela porno quer revelar pormenores da relação que diz ter tido com Trump

Um tribunal de Los Angeles deve examinar em 12 de Julho o recurso da estrela porno Stormy Daniels que pretende anular o acordo de confidencialidade que assinou com um advogado de Donald Trump, segundo documentos judiciários publicados hoje.

O seu advogado, Michael Avenatti, apresentou na semana passada a pretensão de anulação do acordo que Daniels assinou alguns dias antes da eleição presidencial, em novembro de 2016, para, como diz, ficar em silêncio sobre uma relação extra marital que diz ter tido com o magnata do imobiliário e actual presidente norte-americano.

No texto argumenta-se que o acordo de confidencialidade não é válido, uma vez que Donald Trump não o assinou.

Neste mesmo texto, avança-se ainda que Stephanie Clifford, o verdadeiro nome de Daniels, começou uma “relação íntima” com Trump no verão de 2006, que se prolongou por 2007. Na altura, Trump já estava casado com Melania e o filho de ambos, Barron, tinha alguns meses.

A Casa Branca tem repetido que Trump desmente firmemente a existência desta ligação.

A actriz porno, de 38 anos, propôs-se na segunda-feira reembolsar os 130 mil dólares (105 mil euros) que recebeu em 2016 em troca do seu silêncio.

Stormy Daniels (Stephanie Clifford) solicitou também o direito de publicar as mensagens SMS que trocou com Trump, bem como as fotos e vídeos relativos a esta relação, segundo uma carta enviada a Michael Cohen, advogado do multimilionário.

“Penso que é a altura de ela contar a sua história e que o público possa decidir quem diz a verdade”, declarou Avenatti na semana passada.

Clifford também requereu que a juíza Elizabeth Feffer, que está com o caso, seja substituída, alegando que existe um conflito de interesses, porque a magistrada procura ser nomeada para um tribunal federal.

Themes
ICO