Açucena Veloso é lembrada, pela ACML, "pelo seu fortíssimo sentimento de solidariedade e ajuda aos outros" DR

O Mercado 31 de Janeiro, na freguesia de Arroios, em Lisboa, poderá vir a mudar de designação, adoptando o nome de Açucena Veloso, a conhecida peixeira que morreu este domingo, aos 65 anos, na sequência de um despiste do automóvel que conduzia na zona de Corroios. A proposta vai ser apresentada pela Associação dos Comerciantes nos Mercados de Lisboa (ACML) e tem o apoio da autarquia.

A presidente da ACML, Maria Luísa Carvalho, confirmou ao PÚBLICO que obteve a concordância do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e da presidente da Junta de Freguesia de Arroios, Margarida Martins, para o assunto ser levado a assembleia municipal. “Já falámos com o senhor presidente da Câmara, que mostrou receptividade, e em devido tempo a associação irá apresentar uma proposta no sentido da mudança de nome, o que não é inédito, até porque existe um outro mercado com nome de uma peixeira”, afirmou.

A representante da associação falava do mercado onde ela própria é comerciante, o secular Mercado de Alcântara, rebaptizado com o nome de uma antiga peixeira — Rosa Agulha. O Mercado 31 de Janeiro, que fica entre o Saldanha e as Picoas, é um equipamento mais recente: abriu portas em 1996.

Esta segunda-feira, Maria Luísa Carvalho havia publicado, na página do Facebook da ACML, uma nota onde escrevia que a associação iria propor à câmara a mudança de nome do mercado, enaltecendo a conhecida peixeira, que ali trabalhava – “para além de comerciante de renome, lutadora aguerrida e defensora dos Mercados, Açucena Veloso é lembrada também pelo seu fortíssimo sentimento de solidariedade e ajuda aos outros. São muitas as pequenas histórias narradas de pessoas a quem ela ajudou ou matou a fome, mantendo-se sempre disponível para ajudar os outros, apoiar projectos sociais e instituições de solidariedade social, Açucena Veloso nunca soube dizer que não".

O funeral será nesta terça-feira, pelas 16h. O corpo seguirá depois para o cemitério do Alto de São João, onde será cremado pelas 17h30.