Portugal
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Momentos de tensão à chegada dos suspeitos da morte de adepto do FC Porto às imediações do tribunal

Correio da Manhã
Barra Cofina
Nove detidos estão todos indiciados da coautoria do homicídio de Igor Silva nos festejos do FC Porto campeão.
Os nove detidos na operação da PJ "Fim de Festa", pertencentes à claque 'Super Dragões', por ligações à morte do adepto Igor Silva durante os festejos do FC Porto campeão na passada madrugada do dia 8 de maio, já chegaram ao Tribunal de Instrução Criminal do Porto para serem ouvidos esta quinta-feira e lhes serem aplicadas as devidas medidas de coação.

"A investigação desenvolvida pela Polícia Judiciária permitiu, no espaço de um mês, recolher indícios de que os suspeitos ora detidos, atuaram em conjugação de esforços nas agressões que provocaram a morte do jovem na referida data, estando, por isso, todos indiciados da coautoria nesse crime", pode ler-se no comunicado enviado às redações.

Ao que CM apurou, tratou-se de uma emboscada familiar a Igor Silva, por todos os desentendimentos entre a vítima e Marco 'Orelhas'. Paulo Chanfras, cunhado de Marco 'Orelhas', detido esta quarta-feira, e o filho, Renato Gonçalves, já detido anteriormente, estão também envolvidos.

Defende a PJ que os nove detidos bateram em Igor e ajudaram a dominá-lo para que pudesse ser esfaqueado.


Momentos de tensão à chegada dos suspeitos às imediações do Tribunal de Instrução Criminal do Porto

À chegada dos suspeitos às imediações do Tribunal de Instrução Criminal do Porto, esta quinta-feira de manhã, foi necessário fazer um reforço policiamento devido a momentos de tensão entre os familiares dos detidos.

Num primeiro momento chegaram quatro e depois os restante cinco.


Ver comentários