Portugal

O cabelo da Assunção, a queda do CDS e dois cães

Conhecem a lei de Murphy, certo? Tudo o que pode correr mal vai correr mal. Esta é a fórmula mais popular e consensual de uma frase atribuída ao engenheiro aeroespacial Edward Aloysius Murphy que acabou por baptizar a famosa lei, alegadamente por estar irritado com um homem que estava a trabalhar com ele.

Segundo relatos desmentidos pelo filho de Edward Murphy, o engenheiro terá dito qualquer coisa como “se aquele tipo conseguir arranjar uma forma de cometer um erro, fá-lo-à”. O filho de Murphy nega que o pai estivesse a chatear o trabalhador em causa e propõe uma versão alternativa: “Se há mais do que uma maneira de fazer uma coisa, e uma delas resultar em desastre, é dessa maneira que ele o fará”. Isto não é muito mais compassivo, mas ok.

Eu gosto da versão do meu amigo JP: “Se algo tem que correr mal, corre necessariamente pior”. Tem mais música e quando as coisas correm mal é a música que nos safa. Ou faz por isso.

Há qualquer coisa de lei de Murphy no CDS dos tempos que correm e na sua líder — a até há pouco tempo candidata a primeira-ministra Assunção Cristas. Já são duas as sondagens que dão o CDS a disputar o quinto lugar das legislativas de Outubro com o outrora denominado “Partido Pelos Animais” que entretanto passou a incluir também pessoas, e também a prejudicar pessoas, nomeadamente Assunção Cristas, a maior vítima do novo espírito predador - politicamente falando – do PAN.

Achava eu que a lei de Murphy estava em plena actividade quando Assunção Cristas decidiu esta semana pôr a voto nas redes sociais o seu futuro corte de cabelo. Mas nem toda a gente está de acordo comigo. Por exemplo, a Vanessa.

- Olha, eu achei muito bem. E deu-me uma boa ideia. Às vezes estou tão indecisa com coisas. Sei lá, que vestido comprar, que sapatos. Ao menos assim, a pôr a votos, sempre podemos ouvir mais opiniões. Para a próxima, é exactamente aquilo que eu vou fazer. Se a Assunção Cristas estava com dúvidas, que mal é que tem? Toda a gente põe tudo hoje nas redes sociais. Por que é que os políticos hão-de ser diferentes? E ela é mulher e todas as mulheres sofrem antes de cortarem o cabelo. Fogo, isto não é machismo, é realidade. Eu apoio a Assunção.

- Eh pá, aquilo era um bocado ridículo.

A Vanessa adora chamar-me conservadora, o que até é verdade em algumas coisas e noutras não.

- Tu não percebes os tempos que correm. O ar do tempo. O zeitgeist.

A Vanessa sabia o que era o zeitgeist, o que me deixou muito confortada.

- Se a Assunção correspondesse ao zeitgeist, não estava ao nível do PAN.

- Oh, estás a ser injusta. E a dizer mal dela porque ela é mulher. O problema é que o zeitgeist é neste momento mais favorável aos amigos dos animais, porque toda a gente só pensa em animais. Se Assunção Cristas começasse a andar com dois cãezinhos pela trela e a levá-los aos comícios, ias ver como as sondagens subiam logo!

Football news:

Atalanta controlled the ball for 8 minutes and 11 seconds before the first goal against Juventus
Jovic will be able to play with Villarreal if the third test for the virus is negative
Hodgson on Zaa threats: He did the right thing when he let people know. There is no excuse for this
Setien on Messi's rest: Of course, he needs it. But the score in the match against Valladolid was too slippery
Immobile – the fans of Lazio: Some people seem to have too short a memory. Leave my family alone
Holand was kicked out of a nightclub in Norway
Zinedine Zidane: real is real. The most important club in history