Paira no ar um clima de guerra entre a Porsche a Tesla, com o objectivo de determinar quem oferece o melhor modelo eléctrico. O duelo começou em pista, mais especificamente no velho traçado de Nürburgring, tendo agora passado para os crash-tests contra a parede, postes e tudo o mais a que o European New Car Assessement Programme (Euro NCAP) recorre para certificar o nível de protecção que os veículos disponibilizam a quem está a bordo. E convenhamos que esta nova batalha tem uma utilidade prática bem superior, uma vez que os acidentes, se bem que ninguém os deseje, não é por isso que deixam de acontecer.

Ao Euro NCAP cabe avaliar e classificar o desempenho de todos os veículos à venda na Europa, no que respeita à segurança com que protegem os seus ocupantes, sejam eles adultos ou crianças. Cumpre-lhe ainda debruçar-se sobre a forma como cada modelo protege os peões em caso de atropelamento e o nível de ajudas à condução que coloca à disposição de quem está ao volante, ajudando a diminuir a probabilidade de acidentes ou as suas consequências.

Um dos mais recentes modelos a ver o seu desempenho tornado público foi o Porsche Taycan, o primeiro eléctrico a bateria da marca germânica. Isto permite comparar o comportamento da berlina desportiva alemã, em caso de acidente, com os seus rivais da Tesla, que foram igualmente analisados em 2019, para uma sintonia total em matéria de igualdade de condições. E, já que estamos com “a mão na massa”, ver como se posicionam os carros eléctricos a bateria face aos seus rivais com motor de combustão, a gasolina ou a gasóleo, substancialmente mais leves, o que facilita o trabalho da respectiva estrutura no momento de absorver a energia resultante do impacto.

2 fotos

Taycan vs Model 3. Vitória esmagadora

Tanto o Porsche como o Tesla recebem 5 estrelas, o máximo que o Euro NCAP atribui, o que não só é um bom valor, como prova ainda que os automóveis eléctricos não perdem nada para os seus rivais a gasolina ou diesel, no que respeita à protecção dos ocupantes e tudo o mais que é analisado segundo o crivo deste organismo europeu sitiado em Bruxelas.

6 fotos

Indo ao detalhe, o Taycan mereceu dos técnicos uma percentagem de 85% na protecção dos ocupantes adultos, um valor que é interessante, pois de outra forma o modelo alemão não teria recebido as 5 estrelas, mas empalidece face aos 96% alcançados pelo Model 3. Em relação à protecção das crianças a bordo, devidamente instaladas de acordo com a respectiva idade e peso, o Taycan voltou a ter um bom desempenho (83%), mas foi mais uma vez superado pelo Model 3 (86%).

A análise aos danos provocados nos peões por atropelamento atribuiu 70% ao Porsche e 74% ao Tesla, mais uma vez favorecendo o eléctrico americano, que acabaria por fazer o pleno ao vencer o seu rival em todos os domínios, ultrapassando-o também no capítulo das ajudas à condução com o objectivo de incrementar a segurança. E aqui de forma mais evidente, com o Taycan a reunir apenas 73% contra 94% do Model 3.

Se os comentários do Euro NCAP ao Porsche foram animadores, salientando sobretudo “a obtenção das cinco estrelas”, em relação ao Tesla o organismo oficial de segurança destacou o “resultado perfeito obtido no embate frontal contra a barreira deformável” e a “performance no Safety Assist, graças aos soberbos sistemas de ajuda à condução, como manutenção na faixa de rodagem, assistente de velocidade e travagem de emergência autónoma”.

2 fotos

Taycan vs Model X: vantagem de novo para a Tesla

O confronto entre o Taycan e o Model X, com ambos os testes a terem sido revelados pelo Euro NCAP em Dezembro (o Model 3 foi publicado em Julho de 2019), veio confirmar o bom desempenho do Porsche, o que não o impediu de ser batido pelo SUV da Tesla. Na ausência de um teste da actual versão do Model S – o Euro NCAP testou apenas a berlina da Tesla da anterior geração, em 2014 –, teria de ser o Model X a representar o topo de gama do fabricante americano, apesar de ter contra ele as portas tipo asas de falcão, que teoricamente não tornam a estrutura do modelo mais robusta.

6 fotos

Pena é também que o Cayenne ensaiado pelos especialistas em segurança fosse uma versão de 2017, logo do modelo antigo, que não faz sentido comparar com as versões mais actuais, usufruindo de equipamentos de segurança mais modernos e eficientes. Lamentavelmente, tão pouco existem dados do mais recente Panamera, o que permitiria uma comparação entre as duas berlinas desportivas da Porsche, com motor de combustão ou eléctrico.

De acordo com os dados do Euro NCAP, o Model X atingiu 98% de eficiência na protecção dos ocupantes adultos, face aos já mencionados 85% do Taycan, uma diferença brutal, para mais relativa a dois modelos que alcançaram 5 estrelas. Este desempenho do Tesla mereceu dos responsáveis pelo organismo europeu o seguinte comentário: “O recém-actualizado Model X conseguiu uns impressionantes 98% na protecção de adultos, tornando-se um importante candidato para o Best in Class deste ano.”

Na protecção das crianças o Model X perde por 2% para o Porsche (81% contra 83%), a mesma diferença com que vence na protecção dos peões (72% contra 70%), para depois serem mais uma vez as ajudas electrónicas à condução (incluídas no Autopilot) a ampliarem a vantagem do modelo americano, que no Safety Assist reuniu 94%, o mesmo do Model 3, contra apenas 73% do Taycan.