Portugal

PS acusa PSD de "vertigem populista" e recorda que foi Passos que decidiu aeroporto no Montijo

RODRIGO ANTUNES/LUSA

O secretário-geral adjunto socialista recorda ao PSD que a opção Montijo foi do Governo PSD/CDS e que os sociais-democratas deram indicações que a defenderiam. José Luís Carneiro acusa PSD de ter "duas cabeças".

Os socialistas não desistem de tentar convencer o PSD a entrar no barco e viabilizar a legislação que permitiria contornar o veto de câmaras municipais ao aeroporto do Montijo. José Luís Carneiro pede a Rui Rio que "clarifique" a posiação dos sociais-democratas, uma vez que o PSD foi o primeiro defensor da opção Montijo para o novo aeroporto e agora está a roer a corda.

Lembrando que foi o Governo PSD/CDS que optou pela solução Montijo, e que o Governo de António Costa apenas continuou com o projeto, o secretário-geral adjunto do PS virou-se para Rui Rio: "É exigido ao PSD que clarifique a sua posição. Rui Rio mantém a posição do PSD/CDS pela mão do qual se optou pela solução do Montijo ou o PSD está a ceder a uma vertigem populista como tem vindo a acontecer?", questionou. Lembrando episódios recentes como o caso do decreto dos professores ou do IVA da eletricidade, perguntou a Rio se o PSD "vai mostrar a sua cultura de responsabilidade de sempre" tendo em conta "o interesse nacional".

A confererência de imprensa do socialista acontece um dia depois de o PSD ter afirmado, também em conferência de imprensa, que não viabilizaria uma alteração legislativa para contornar o veto de municípios. Para o PS, este posicionamento dos sociais-democratas é por puro "taticismo político". "Esta bipolaridade em que há duas cabeças e duas tensões permanentes no PSD não é benéfico para o futuro do país", reforçou José Luís Carneiro.