Brazil

Chile, a imagem-síntese. Por Gilberto Maringoni

Publicado originalmente no perfil do autor

Por Gilberto Maringoni

Quando me deparo com uma obra de arte definitiva – para não usar o desgastado “genial” – tenho uma sensação dupla.

A primeira é a de ficar paralisado de tão embasbacado . É como se alguém tão superior em inteligência e sensibilidade chegasse no meio de uma algaravia confusa e nos dissesse: “É por aqui!”. Isso se aplica a soluções políticas hábeis e aparentemente simples. O talento tem a característica de síntese.

Há poucas sínteses tão brutais – e ao mesmo tempo tão poéticas e familiares – da II Guerra Mundial quanto “A balada do soldado”, fita curta e de narrativa simples. Raras obras literárias são tão definitivas quanto “O alienista” ou “O grande Gatsby”. Elas me deixam atônito, assim como “Paz, pão e terra”, resumo da mobilização popular na Revolução Russa.

O segundo sentimento é de inveja vergonhosa. Lateja no cérebro a mesquinha frase “como eu não pensei nisso?”

Pois esta imagem-síntese da vitória chilena deste domingo é grandiosa como o evento em si.

Sem palavra alguma, nos revela a essência do que estava em jogo. Não sei quem é o/a autor/a. Só consigo, sem recuperar o fôlego, repetir sem mais:

– BRILHANTE! BRILHANTE!

Football news:

Tuchel after 2:2 with Bordeaux: I always protect the players, but I refuse to do this. You can't play matches of this level
Ole Gunnar Solskjaer: Any decision I make is for the good of Manchester United. The main thing is the result
Mourinho on Tottenham: We don't have the same conditions as some clubs. They create a crazy market
Hazard was injured for the 8th time in 16 months at Real Madrid. He had 12 injuries in 7 years at Chelsea
Frank Lampard: Abramovich is a man who achieves his goals. Without this, it is impossible to achieve his position
Marcelo was actually grabbed by the hair. Clear penalty. Ex-referee Iturralde Gonzalez on the controversial episode in the match of Real Madrid
Gasperini on Atalanta's defeat: the Players are tired. We pay more for national team games than for the Champions League