logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil
An article was changed on the original website

Coluna que aborda a baianidade teve lançamento com sarau e bom humor

A terra onde a História do Brasil começou é um lugar que tem causo pra contar. E quem chega para falar mais sobre a Bahia são os jornalistas André Uzêda e João Gabriel Galdea. E o lugar escolhido pela dupla para publicar suas ‘cartas baianas’ é o jornal CORREIO, que estreia hoje (em versão digital) a coluna Baianidades. A festa de lançamento aconteceu ontem, no Velho Espanha Bar e Cultura, Barris, com presença de  jornalistas, artistas, escritores e músicos.

O evento, que também teve sarau, contou com apresentação de música baiana, com a dupla Mazinho & Navelson. O jornalista Claudio Leal falou sobre o trabalho do amigo, André Uzêda: “Uzêda exerce o jornalismo contagiado pelo duplo vírus da paixão e da impertinência.”

O escritor Nivaldo Lariú, do Dicionário de Baianês, lembra de quando conheceu Galdea, há 15 anos: “A Bahia entra em sintonia imediata com aqueles que a interpretam e, numa espécie de sintonia, se abre orgulhosa para ser lida. Considero Galdea um desses leitores, numa “área” onde eu também milito, que é a cultura popular”.

Arthur Daltro, um dos proprietários do Velho Espanha, fala sobre o prazer de levar cultura e arte para o centro da cidade: “O Velho Espanha saúda a chegada da coluna e fica bastante lisonjeado por abrigar o seu lançamento. Como um espaço que existe para afirmar o Centro da cidade e sua cultura, só nos resta desejar vida longa a Baianidades.”

"Eu estou curioso pra ler essa coluna Baianidades porque já conheço alguma parte da produção de João sobre isso. Mas são contos e crônicas, ou seja, teve tempo pra burilar, lapidar aqui  e ali.. Agora, como é uma coisa periódica, quero saber como ele vai se virar no calor da hora pra refletir sobre as baianidades. E André também, que tem uma visão peculiar sobre nossa utopia de lugar, uma visão sempre pautada pelo pitporesco, mas sem caricatura, com um teor político muito presente", disse o poeta James Martins.

É o próprio João Gabriel quem explica: "A coluna é uma proposta da editora-chefe do Correio, Linda Bezerra, que sempre me motivou a escrever sobre comportamento e cultura da Bahia. Ela chega como uma espécie de presente pra mim, que completo 5 anos de casa na próxima segunda, e pra André, que assim como eu, sempre teve como tema preferencial a Bahia e os baianos". O jornalista André Uzêda diz que "é uma felicidade poder falar do povo da Bahia. Da nossa gente, dos nossos costumes e de tudo que cerca ser baiano."

Themes
ICO