logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil

Fora da rota: a praia de pedras da Gamboa e o restaurante de dona Suzana

A Gamboa de Baixo pode ser considerada uma das localidades mais privilegiadas de Salvador. Cercado por uma praia privativa e com uma vista única para o pôr do Sol na Ilha de Itaparica, o local possui uma preciosidade pouco visitada por turistas e baianos.

Encravada entre o Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM) e a encosta do Campo Grande, a prainha da Gamboa de Baixo, como passou a ser chamada pela comunidade local, deveria ser parada obrigatória para quem visita Salvador. Ainda pouco frequentada por soteropolitanos, a praia possui contornos únicos e, diferente de quase todas as outras, não possui areia. Isso mesmo. No chão, os grãos dão lugar às pedras.

Cercado por uma comunidade litorânea, habitada por pescadores, o local tem composição arquitetônica singular, que possibilita a sua comparação à praia de Nice, na Itália. Sem exageros. A prainha da Gamboa de Baixo já foi descoberta por famosos como os cantores Glória Groove e Silva, além de ter sido palco para vários ensaios fotográficos.

Turistas se reúnem para curtir a prainha da Gamboa de Baixo (Foto: Almiro Lopes)

O italiano Djan Santos, 21, que mora em Salvador, admite que ficou encantado com a beleza do lugar, que conheceu através dos seus pais. “Eu já tinha vindo aqui com a minha família. Agora, venho sempre com meus amigos. Ela é linda demais”, contou empolgado.

As colombianas Fernanda San Juan e Manuela Gomez, ambas de 20 anos, tiveram o primeiro contato com a praia através do MAM. Os planos, no entanto, foram por água abaixo. O local estava fechado para visitação e elas só apreciaram de longe.

 “Aqui é muito legal, eu sinto boas vibrações”, disse Fernanda. “A praia parece uma piscina gigante. Tenho vontade de me jogar”, completa Manuela.

Se quem vem de fora do Brasil se rende aos encantos, imaginem os brasileiros? As paulistas Isabela Freire, 22, e Nicole Di Pietro, 23, são amigas e estão em Salvador para curtir alguns dias de folga. Apesar de não ser baiana, Isabela visita Salvador desde pequena e, sempre que pode, inclui o MAM no roteiro de passeios. Apesar disso, sempre acessava o mar através do píer do Museu.

“Hoje foi à primeira vez que tive acesso ao banho de mar pela praia. O mar daqui é maravilhoso, mas sinto falta da areia”, brinca.

Já para Nicole, a vista do horizonte bem peculiar “Apareceria no livro de Jorge Amado”, opinou.
 

Paulistas, Fernanda e Manuela já se tornaram fãs do lugar (Foto: Almiro Lopes)

Além da praia
A Gamboa de Baixo tem outras preciosidades além da sua prainha de pedras. O Restaurante de Dona Suzana é uma delas. Comandado por Suzana de Almeida Sapucaia, 62, o lugar é ponto de parada obrigatório para quem vai tomar um banho de mar.

Localizado na comunidade Solar do Unhão, o lugar tem apenas algumas mesinhas na frente da casa da cozinheira. Mas, por trás da simplicidade, há sabores encantadores. O cardápio não é fixo. Quem dita o que será serviço, é a maré. No entanto, o local serve moquecas para todos os gostos -  desde a tradicional de camarão até a vegetariana -, sempre com acompanhamentos fixos: arroz, farofa, feijão fradinho e pirão. 

Os preços são individuais e variam de R$15 à R$30. O funcionamento do estabelecimento é de segunda à sexta-feira, das 12h às 16h e aos sábados e domingos, das 12h às 18h. O restaurante também funciona para eventos basta ligar e fazer a reserva.

Dona Suzana serve pratos típicos e encanta quem passa por lá (Foto: Almiro Lopes)

Quem ajuda a cozinheira na tarefa de conquistar baianos e turistas pela boca é seu marido, Antônio Carlos Dias, 67, que compra os peixes e mariscos todos os dias, para garantir uma comida fresca na mesa.

“A praia daqui atrai muito turista. Eu já recebi italiano, francês e americano. Todo mundo que vem aqui ama”, gaba-se a cozinheira.

Ficou curioso e quer saber como chegar lá? O local não tem um acesso muito fácil, mas basta ir sentido Campo Grande e descer próximo ao Largo dos Aflitos, em direção ao Museu de Arte Moderna. Quando chegar lá, basta seguir na direção das casinhas coloridas.

Serviços:
Restaurante de Dona Suzana
Local: Comunidade Solar do Unhão
Contato: (71) 98795-7666 e 3328-2056.

* Sob supervisão da subeditora Fernanda Varela.

Themes
ICO