logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil

Governo do estado vai declarar calamidade pública nas localidades atingidas pelo óleo

O governador em exercício, João Leão (PP), afirmou, no início da tarde deste sábado (12), que o governo do estado vai decretar situação de calamidade pública nas cidades que foram atingidas pelo óleo que chegou às praias do Nordeste. Na Bahia, oito cidades, incluindo Salvador, foram afetadas desde o início de outubro. 

"Vamos trabalhar e cuidar disso, tomar conta. Vamos ter responsabilidade e chamar os prefeitos para participar e não deixar sequer uma manchinha de óleo na Bahia", afirmou Leão, após uma reunião na sede da superintendência do Ibama na Bahia.

Ainda acordo com ele, o estado vai ajudar na compra dos materiais para fazer a retirada do óleo das praias, a exemplo de luvas, botas e vassouras.

Em pouco mais de uma semana, a mancha de óleo percorreu cerca de 200 Km da costa baiana e atingiu oito cidades. O Ibama aponta que é difícil rastrear o trajeto da mancha porque ela se locomove abaixo da superfície da água e não é visível com o sobrevoo.

Em todo o Nordeste, o óleo já alcançou 12 áreas de proteção ambiental. A última foi a Reserva Extrativista (Resex) Curupuru, no Maranhão. 

O que fazer
Em Salvador, a prefeitura divulgou recomendações para quem encontrar manchas de óleo na praia. Inicialmente, a indicação inicial é evitar ir às praias afetadas. Nadar e praticar esportes aquáticos nos locais com o resíduo também não é recomendado. Já quem encontrar algum animal ferido ou em contato com o com óleo, deve ligar para Polícia Ambiental (190) ou a Guarda Civil Municipal, no telefone 3202-5312.

Os agentes de limpeza da Prefeitura, por meio da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), estão de plantão 24h em todas as praias da capital. Quem desejar acionar o serviço deve entrar em contato com o 156.

As unidades básicas de saúde também estão preparadas para atender a população. Em caso de reação alérgica ao toque ou ingestão do óleo, o ideal é procurar o atendimento médico imediatamente.

Themes
ICO