logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil

Homem que matou ex no DF é preso em Salvador; vítima estava grávida

Simone foi esfaqueada por Josias no início do mês passado (Foto: Reprodução/Facebook)

Josias Sacramento dos Santos, 40 anos, é assassino confesso da ex-mulher, identificada como Simone de Sousa Lima, 25. Ele matou a jovem a facadas no dia 3 de setembro, na região de Santa Maria, no Distrito Federal. Preso na tarde desta quinta-feira (10), na bairro de Marechal Rondon, em Salvador, o feminicida disse que matou porque foi traído.

Simone, que estava sob medida protetiva desde setembro do ano passado, morreu grávida de dois meses – conforme o laudo perícial do corpo da vítima.

Familiares informaram à polícia que a mulher, já separada do suspeito, tinha um filho de três anos e ficava entre "idas e vindas" com Josias, que é natural de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador.

Titular da 4ª Delegacia (São Caetano), o delegado Nilton Borba disse à reportagem que a Polícia Civil de Brasília havia informado do mandado de prisão contra o suspeito e, ainda, enviado fotos do homem. A informação foi espalhada internamente entre as unidades policiais de Salvador, o que possibilitou a prisão.

Em depoimento, Josias confessou o crime, mas disse desconhecer o fato de que a mulher estava grávida.

"Ele disse que matou por ciúmes. Falou que a mulher tinha traído ele e, por isso, ele matou", afirmou Nilton Borba ao CORREIO. 

O feminicida contou ao delegado que logo depois de matar a ex-mulher, resolveu vir para Salvador, onde ficou entre Marechal Rondon e Lobato, bairros vizinhos.

Feminicídio
Segundo a polícia do DF, o crime aconteceu na quadra 417, por volta das 6h. O corpo, porém, só foi encontrado pelo cunhado da vítima, por volta de 11h, no dia 3.

Josias se tornou principal suspeito do crime porque Simone havia avisado à família que ia na casa do ex-marido atender a um pedido dele. Depois disso, a mulher não voltou mais.

Nilton afirmou que equipes do Departamento de Homicídios de Proteção à Pessoa (DHPP), Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), e Rondas Especiais da Polícia Militar (Rondesp) já haviam feito buscas pelo suspeito, até então sem sucesso.

Na tarde desta quinta, no entanto, duas equipes da Rondesp encontraram e reconheceram Josias na localidade do Inferninho. Ele não resistiu à prisão e foi levado pelos agentes até a delegacia. 

Ainda conforme Borba, a prisão de Josias já foi informada à Justiça do Distrito Federal, que deve providenciar a transferência do preso. Até lá, o assassino confesso segue detido na sede da Polícia Civil, na Piedade.

Josias já tinha dois registros de agressão e ameaça de morte registrada por Simone e uma irmã da vítima. Segundo Borba, o autor do feminicídio também tem passagens por roubo de carro e assalto, tanto em Salvador, quanto em Brasília, onde já morava há sete anos.

Themes
ICO