logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Brazil

Neto Baiano e mais cinco jogam contra o Náutico 'por contrato'

Por si só, o duelo de sábado (30), contra o Náutico, já será decisivo para o Vitória. Em jogo estará a vaga na segunda fase da Copa do Nordeste, evitando assim um mês de hiato, sem partidas, até o início da Série B, em 26 de abril.

Para seis jogadores, então, a embate no Barradão, às 16h, será um tudo ou nada. Com contratos próximos do fim, o duelo pode ser a última oportunidade de mostrarem serviço pelo rubro-negro.

Teoricamente, estes atletas ainda possuem contrato para iniciarem a Série B. Porém, o futuro do clube é imprevisível: durante um possível hiato em abril devem ser realizadas eleições para escolher um novo presidente.

O caso mais notável para a torcida é, sem dúvidas, o de Neto Baiano. Com contrato de produtividade só até o final de maio – quando está marcada a decisão da Copa do Nordeste –, o ídolo ainda não deu razões para o rubro-negro estender a sua permanência.

Contratado em fevereiro, o atacante fez sete jogos, apenas três como titular, e ainda não marcou gols. Na primeira partida sob comando do novo treinador, Claudio Tencati, no empate em 0x0 com o ABC, ele começou no banco.

Tem mais
Os demais casos estão mais próximos de deixarem o clube do que de uma permanência. Contratados em julho do ano passado, o lateral-esquerdo Benítez e o atacante Erick têm contratos até junho.

O primeiro já perdeu espaço, sem ser relacionado para os últimos três jogos. Já Erick teve respaldo tanto na fase de Chamusca, como titular, como na estreia de Tencati.

No entanto, o atacante está devendo: fez só um gol em 12 partidas e no último duelo em casa, contra o Flu de Feira, foi vaiado pelos torcedores.

Finalizando a lista, outros dois laterais-esquerdos, Juninho e Arroyo, e um atacante, Cleber, todos com vínculos até o final de maio.

O único digno de nota é Juninho. Na era Chamusca ele teve espaço: disputou nove dos 14 jogos sob comando do treinador. Com Tencati, já foi para o banco de Fabrício.

Themes
ICO