Brazil

O cara pálida refletido no espelho

Jair Bolsonaro, chefe do desgoverno fascista e ultraliberal de ocupação, inimigo e colonizador do povo brasileiro, extingue direitos, arrocha os salários e aposentadorias da grande maioria dos servidores públicos para economizar R$ 816 bilhões

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Os caras pálidas (mulheres e homens) são aqueles sujeitos considerados brancos no Brasil racista, violento e desigual, geralmente ricos ou das chamadas classes médias tradicional e alta, que desejam um País apenas para servir aos seus interesses e propósitos, além de propiciar-lhes vantagens e benefícios que eles recebem através de gerações, com créditos à vontade para suas empresas ou ótimos salários, escolas e universidades, que lhes garantem o acesso a uma vida economicamente e socialmente estável, porque os “donos” dos melhores cargos da iniciativa privada e do serviço público. E que se exploda o resto!  

Os verdadeiros caras pálidas são protegidos pelo status quo e, por sua vez, estão fora das “reformas” administrativa, trabalhista e previdenciária, que caíram feito rochas nas costas dos trabalhadores e autônomos, bem como, evidentemente, a causar graves prejuízos à grande maioria dos servidores públicos, pois que estes são os que atendem diretamente a população, que os caras pálidas não querem nem sentir o cheiro quanto mais atender o povo presencialmente. Trata-se da luta de classe, que ensandeceu e dividiu o Brasil. Entendeu, cara pálida, ou quer que eu desenhe?

Jair Bolsonaro, chefe do desgoverno fascista e ultraliberal de ocupação, inimigo e colonizador do povo brasileiro, extingue direitos, arrocha os salários e aposentadorias da grande maioria dos servidores públicos para economizar R$ 816 bilhões. Os banqueiros agradecem. As cúpulas do serviço público das três esferas de governo agradecem. O grande empresariado urbano e rural agradece, penhoradamente, a tratar sua hegemonia histórica em júbilo.

Porém, quem agradece para valer são os Estados Unidos, o paraíso dos brasileiros colonizados de pendores golpistas e que se fantasiam de verde amarelo, tais quais ao Zé Carioca, uma condescendência norte-americana, via Disney, a um País colonizado e subalterno, a quem esse desgoverno militarista subserviente e sem um pingo de vergonha na cara serve de joelhos e sem pedir reciprocidade às vantagens oferecidas aos EUA, que sabem que terão tudo dos lacaios brazucas, que mandam hoje na Presidência e no Itamaraty, sem dar nada em troca. O Brasil virou a casa da Mãe Joana dos ricos e dos muito ricos, com o apoio idiota e irresponsável das classes médias tradicional e alta.

Ei, você aí, cara pálida, que votou no fascista Jair Bolsonaro, chefe do desgoverno antipopular, antinacional, ultraliberal, colonizador e de ocupação do próprio povo, bem como um dos campeões mundiais em números e índices negativos nas esferas social, econômica e cultural, além do fracasso retumbante nos setores educacional e ambiental, sendo que a saúde, em tempos de pandemia, é uma tragédia anunciada.

A Saúde ocupada por militares, à frente o general Eduardo Pazuello, inacreditavelmente um PQD a administrar um dos ministérios mais complexos da República, a transformar sua administração no Ministério da Saúde recordista de mortes por Covid-19 em poucos meses, além de também ser recordista mundial por compra de Cloroquina por intermédio do Exército, uma corporação elitista e totalmente distante e divorciada dos problemas e das demandas da população brasileira.

Irá fazer o quê na sua vida, cara pálida, já que o País, por meio de suas “elites”, proprietárias da casa grande tomaram, na mão grande, os seus sonhos de dias melhores, além de retirar de você quaisquer perspectivas de crescimento e melhoria nas condições de vida, bem como prejudicar, perversamente, seus filhos e netos, que serão as vítimas das “reformas”, em futuro próximo, do desgoverno que trabalha diuturnamente para os ricos e que fere de morte seus direitos e privilegia os que têm muito para comemorar a opulência.

E tudo isso, cara pálida, apenas para a burguesia milionária ou bilionária se tornar mais rica do que é, além de viver com mais abundância do que já vive, a gastar a rodo durante toda a vida e por gerações, tais quais às castas de paxás, sultões e sheiks, em proveito próprio, a ter como base de sustentação um modelo econômico e financeiro que te explora e escraviza desumanamente, bem como ainda lhe diz pelas mídias que toda essa desgraça é para seu bem e de sua família, mas com paciência tudo melhorará, enquanto seus sonhos e projetos desmoronam como castelos de areia construídos próximos às águas das ondas do mar.

Só que teu filho e filha, cara pálida, estão desempregados, além de completamente sem motivação e desesperançosos, sendo que muitos filhos ou filhas também têm filhos, porque você é avô ou avó de classe média ou de baixa renda e, com efeito, terá de sustentar a si e aos seus e, infelizmente, depois de você e sua mulher estarem velhos, aposentados e cansados pelo tempo de vida e de trabalho, pois gastaram demasiadamente suas energias para sobreviver e manter sua família, são obrigados agora a arcar com o peso da sobrevivência para sustentar seus filhos, pais de seus netos.

Filhos adultos que foram alvejados no meio do caminho de suas existências, antes mesmo de envelhecer e, quem sabe, se aposentar com alguma merreca concedida como esmola por esse desgoverno fascista e militarista, cujo ministro da Economia, de performance brutal, e me desculpe a expressão, está cagando e andando para você, cara pálida, que neste exato momento está a ver o que é colocar no poder homens e mulheres que desprezam profundamente o povo brasileiro e tratam os interesses do Brasil meramente como mercadorias a serem vendidas a qualquer preço vil.

É exatamente o que acontece no Brasil com vocação para o atraso e a infelicidade, essa triste realidade, porque um bando de miseráveis, desprovidos de caráter e coração resolveram desmontar o Pais e impor um modelo econômico de exploração e pirataria, que tem por finalidade tirar dos pequenos e favorecer ainda mais a turma do andar de cima, que está a deitar e rolar como nunca, assim como apoiam que este País tenha apenas o papel de Nação de terceiro mundo, exportadora de produtos primários e com vergonha de si mesma.

Agora, e na altura do campeonato, vocês, os caras pálidas, são obrigados a continuar a cuidar dos filhos adultos e dos netos, pois eles, desgraçadamente, são vítimas de um desgoverno facínora e militarista, que impede o acesso ao emprego e retira-lhes os direitos sociais, além de engessar o orçamento da União, impor o congelamento nos investimentos públicos por longos e criminosos 20 anos, bem como paralisar obras em massa e negar crédito por meio de bancos públicos e de fomentos aos micros, pequenos e médios comerciantes, agricultores e industriais.

É isso aí, cara pálida, quando você transforma seu precioso voto em ferramenta para instrumentalizar os preconceitos de raça, cor, origem e de classe. É exatamente isto quando você, lamentavelmente, elege candidatos ou políticos que efetivam o sectarismo, a desigualdade, a exclusão social e econômica, a transformar o País, a Pátria e a Nação em um clube seleto, porque privado ou para poucos se darem bem e se divertirem à vontade, por intermédio da concentração de renda e riqueza.

Esta é a sua realidade, cara pálida. Os privilegiados são os inquilinos do pico da pirâmide social, local cujo chão você jamais pisará. Essa gente rica e bem nutrida ainda conta com o apoio da “porrada institucional”, por meio da violência das polícias e da cumplicidade das Forças Armadas, que agem e atuam no Brasil desde os tempos dos capitães do mato.

Duvida, cara pálida? Então basta você questionar o status quo, fazer barulho, gritar ou participar de protestos e greves, além de estar nos combates de rua contra os desmandos e as traições do desgoverno severamente elitista do fascista Jair Bolsonaro, de seus fanáticos economistas e excêntricos generais, que agem e atuam como meninos mimados, tanto nos laboratórios de economia, a terem os povos como cobaias do establishment, quanto nas casernas onde são criados a pão de ló.  

Um desgoverno autocrático, surdo e cego para a população, que só pensa em concentrar renda e riqueza e obrigar a classe média e os pobres a pagar as gigantescas contas públicas e privadas nos lugares dos ricos, dos muitos ricos e das corporações financeiras, que no mundo de hoje controlam o capital mundial e os bancos centrais dos países que tem governantes traidores, pusilânimes, servis e covardes, como o fascista Jair Bolsonaro.

O capitão é testa de ferro da plutocracia e dos interesses dos Estados Unidos, único país que esse indivíduo de pouca noção e conhecimento está disposto a servir como se fosse um sabujo, mandado como uma criança, em detrimento dos interesses do Brasil.

Entendeu ou quer que eu desenhe novamente, cara pálida, pois sujeito despolitizado e inconsequente. Eu estou a falar de sobrevivência a indivíduos idiotizados pela ignorância somada à arrogância e aos preconceitos nesses tempos bicudos. E sabe por quê? Porque é, indelevelmente, real o fundo do poço que o Brasil e sua sociedade endemicamente corruptos chegaram e agora estão numa sinuca de bico, que não tem como sair, enquanto o País for desgovernado por um grupo político fanático ideologicamente, além de ser fundamentalista de mercado.

Grupos irresponsavelmente sem quaisquer compromissos com o Brasil, quando são observados os atos e as palavras dos principais ministros e chefes de estatais do desgoverno ultraliberal e militarista, que possuem ainda em suas fileiras certas autoridades com pendores religiosos distorcidos, a causar ao público a impressão de uma certa demência.

Trata-se de uma bomba relógio de altíssimo efeito explosivo, que fará o Brasil despencar para um buraco sem fundo. E tudo isso porque os caras pálidas saíram da Caixa de Pandora, pois reacionários e preconceituosos, que foram empoderados, e, consequentemente, foram decisivos para que o País chegasse a esse ponto de miserabilidade humana e decadência moral, com a pobreza a vicejar e os códigos civilizatórios do Estado a serem desmontados um por um, em efeito dominó, de forma que o Brasil se torne literalmente bárbaro e retorne ao tempo da época pré-industrial.

O desgoverno bárbaro e de extrema direita quer concretizar esse processo draconiano e transformar o Brasil em um grande fazendão para atender os interesses dos banqueiros, grandes industriais e comerciantes tupiniquins e estrangeiros, dentre eles os controladores de energias, a exemplo de petróleo (gás e óleo), hidrelétricas e eólicas, bem como todo tipo de energia, porque o motivo principal das guerras (a exemplo dos árabes contra os EUA e aliados) e da entrega de riquezas pura e simples por parte de governantes e povos pusilânimes, traidores e irresponsáveis, como os do Brasil, que simplesmente cruzaram os braços para a verdadeira roubalheira contra uma Nação, exemplificada em diplomacia subserviente, reformas contra os trabalhadores, entrega do patrimônio público, e desconstrução dos códigos ambientais.

Pois é, cara pálida, a verdade é o que agora acontece com o esquartejamento criminoso das estatais estratégicas da grandeza da Petrobras e do Banco do Brasil, sendo também as bolas da vez a Caixa Econômica e os Correios, uma das estatais mais antigas do mundo, cujos servidores entregam encomendas e cartas aos rincões mais longínquos do País, inclusive livros, provas do Enem e medicamentos, dentre um conjunto enorme de produtos e serviços.

Porém, a realidade após a venda de empresas públicas úteis e estratégicas para o País é que o comprador de tão importante e centenária estatal como os Correios jamais fará serviços, porque agora em mãos privadas, pois o empresário quer lucro, além de fazer remessas gigantescas de dinheiro para o exterior, a garantir vida confortável à gringada acionista, além de empregos lá fora e não no Brasil.

Em países sérios, gente desse naipe que tomou o poder por meio de crimes como as fake news em série e grande escala, assim como perpetrou difamações e calúnias, a causar prisões e golpes contra seus adversários, estaria, sem sombra de dúvida, com os dias contados, porque seus povos jamais aceitariam tanto roubo e desrespeito por parte de governantes apátridas e traidores como os que estão no poder.

Considero ainda que os ministérios públicos e as justiças desses países realmente desenvolvidos, que a burguesia daqui tanto elogia e admira, mas se recusa cruelmente a fazer o mesmo para os brasileiros, não chegariam ao ponto de serem as vergonhas, os vexames e as desgraças de suas nações, a exemplo do que acontece no Brasil, onde ainda acontecem prisões de políticos nacionalistas e de esquerda, que são historicamente criminalizados e suas ações governamentais judicializadas.

Incrivelmente o país mais industrializado da América Latina e também com o maior número de favelas é alvo de mais um golpe de estado de tantos em pleno século XXI, porque um bando de safados e patifes resolveu dar fim ao jogo político e eleitoral para rasgar a Constituição, pois não suportaram perder quatro eleições consecutivas para o PT e, portanto, violaram como bandidos que são o acordo social mais importante da história do Brasil.

O acordo firmado após a ditadura militar de 21 anos, que foi consagrado pela Constituição de 1988, pois garantidora de direitos, cidadania e protetora contra os desmandos dos cafajestes da casa grande e seus lacaios do serviço público e da iniciativa privada, os de poder e mando, que nunca aceitaram o desenvolvimento do País, por intermédio do combate às desigualdades sociais e regionais.

Os canalhas que perversamente são contrários à plena soberania do povo brasileiro, como comprovam, dia a dia, os empresários que, mesmo prejudicados por esse desgoverno antidemocrático, continuam a dar tiros nos pés e a convergir com um mandatário que se insurge contra o desenvolvimento da indústria brasileira em prol dos interesses dos exportadores e do empresariado estrangeiro. Uma lástima e burrice sem tamanho, e tudo por causa de ideologia...

Cara pálida apoiador de políticos e técnicos que são contra seus próprios interesses e direitos, prepare-se para apanhar muito na vida, porque somente as classes médias tradicionais e altas escaparão da guilhotina exemplificada nas reformas trabalhista, previdenciária e administrativa, já que somente os sultões das categorias de oficiais militares, procuradores, juízes, parlamentares e outras cúpulas do serviço público, a exemplo de auditores da Receita e policiais graduados permanecerão com seus benefícios, privilégios e interesses intactos.

Não se engane! Está a pensar o quê, cara pálida ignorante, desinformado e despolitizado, que trabalha no setor público, em instituições, órgãos, corporações, estatais e também no setor privado, mas que não tem bala na agulha e por isso é tratado como cidadão de segunda classe pelo desgoverno das reformas injustas e altamente prejudiciais às próximas gerações de trabalhadores que sentirão a chibata dos escravocratas da casa grande estalar no lombo e não nas costas, porque tratado como bicho.

O Brasil está a fazer a maior transferência de renda e riqueza para a iniciativa privada nacional e internacional de todos os tempos, sem dó e piedade. O desgoverno de extrema direita anunciou recentemente, por meio do secretário Especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, que Jair Bolsonaro tem plano de congelar por dois anos e desvincular do reajuste do salário mínimo os benefícios previdenciários, como aposentadorias e pensões. Querem fazer, mas ainda procuram como, a fim de tirar renda da população e não investir nada em seu benefício, porque desgoverno dos ricos, para os ricos e em defesa dos ricos. Não se engane, cara pálida, o Brasil voltou para o mapa da fome. Ponto.

Bolsonaro e Guedes querem acumular R$ 816 bilhões com o congelamento de salários por dois anos. O Congresso de direita, pró-empresariado e servidores de poder e mando aprovou a medida covarde e imoral. A sacanagem sem limites prevê ainda mudanças nas carreiras nos quadros dos servidores, os que realmente colocam a mão na massa, que são centenas de milhares, que atendem 215 milhões de habitantes.

Enfim, aí está o resultado do ultraliberalismo associado aos protofascismo do desgoverno antinacional e antipopular, que prometeu e está a cumprir em fazer o desmonte da Nação brasileira. Infernal! É isso aí, cara pálida!

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Football news:

Goretzka is the German GQ sportsman of the year. He is awarded for fighting racism and the pandemic
Bartomeu deleted his Twitter account after leaving Barca. He and his family received threats
Gennady Orlov about Khabib: Won-well done, but he's not the greatest
Forward Alaves Joselu: Barcelona is one of the best teams in the world. But they can be beaten
In England, they want 25% of coaches and 15% of managers to be from ethnic minorities. Only Southampton did not sign up
Zlatan okovide: the Virus challenged me and I won. But if you are not Zlatan, then do not risk it and think with your head
Koeman on Griezmann: the goals will come, I have no doubt about it. It needs to continue to work