Brazil

Representantes de entidades do setor de bares e restaurantes reagem a lockdown

 (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

Depois de o governador Ibaneis Rocha (MDB) decidir, na noite desta quinta-feira (25/2), que adotará o lockdown no Distrito Federal, representantes do setor produtivo comentaram a decisão. A nova regra prevê a interrupção de toda a atividade econômica das 20h às 5h, a partir de segunda-feira (1º/3), à exceção de serviços essenciais.

Para o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF) em exercício, Edson de Castro, a decisão de Ibaneis é oportuna, pois o DF registrou, nesta quinta-feira, um aumento de mais de 60% na média móvel de casos. "É um mal necessário, para evitar que as pessoas saiam à rua nesse horário (das 20h às 5h). Não é uma decisão contra o comércio, mas pode evitar mortes e os hospitais superlotados", comentou Edson.

A medida atinge principalmente lojas, restaurantes e bares. Ibaneis foi informado por técnicos da Secretaria de Saúde (SES-DF) de que a ocupação dos leitos públicos para pacientes com covid-19 em unidades de terapia intensiva (UTIs) havia chegado a um nível próximo do colapso, superior a 90%. O decreto com os detalhes sobre as restrições será publicado na edição desta sexta-feira (26/02) do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

O presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Brasília (Sindhobar), Jael Antônio, tentou falar com o governador para impedir a decisão. "Ficamos muito preocupados, porque o fechamento nesse horário inviabiliza o funcionamento noturno de nossas casas", comentou. "O setor passa por momentos cruciais e decisivos. Os empresários começaram a ficar animados para resolver as questões financeiras das empresas, que são graves. De repente, vem essa notícia. O jeito é lamentar e tentar ver se conseguimos reverter a situação", completou Jael.

Football news:

Rangers will challenge the suspensions of Kamar for fighting with Kudela and Rufa for hitting the goalkeeper of Slavia in the face with spikes in a jump
Paul Scholes: Manchester United really need a nine. Holand would be an ideal option
Gonzalo Higuain: Messi and Ronaldo felt they could rely on me. I understood that they liked it
Henderson on racism on social media: Who do you have to be to do this? Attacking dark-skinned people for perverse pleasure? I'm sick of this
Hugo Sanchez: Real Madrid need to find a way to sign Holand and Mbappe
Barcelona will extend the contracts with Puch and Mingesa until 2023. With Sergi Roberto has not yet agreed
The matches of Euro 2020 in Rome will be held with the audience. Guarantees were provided by 9 of the 12 cities