Brazil

Sem união, esquerda não chegará ao 2º turno em 2022, diz Dino

Jornal GGN – O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse em entrevista ao UOL que as eleições de 2020 marcaram a derrota do bolsonarismo, a despeito da vitória da direita moderada nas urnas. Para ele, a esquerda também saiu menor considerando os números nacionais, mas não significa que virou “terra arrasada”. Prova disso é que polarizou em capitais importantes como São Paulo e Porto Alegre.

Para Dino, no entanto, o cenário é de deterioração do governo Bolsonaro até 2022, com o centro se unindo à direita para disputa a presidência. Neste contexto, a frente ampla contra o bolsonarismo fica prejudicada pela falta de adesão do campo do centro-direita. Se não se unir logo no primeiro turno diante de um candidato, PT, PDT, PCdoB, PSOL, PSB correm o risco de sequer chegar ao segundo turno.

“Miro o tempo inteiro na chamada frente ampla progressista em torno destes partidos que mencionei: PT, PSOL, PCdoB, PSB, PDT. Tentar juntar isso para a gente disputar o primeiro turno, para não ocorrer o risco de ficar de fora do segundo. Esse é o ponto: para limpar a mesa de mitificações, de que agora, A, B ou C vai sozinho redimir a esquerda. Esse é um erro gravíssimo, que pode conduzir a um desastre em 2022. Qual seria o desastre? Ficarmos fora do segundo turno”, declarou ao UOL desta segunda (30).

Para Dino, “é impossível construir um projeto vitorioso da esquerda brasileira se não partir da liderança do ex-presidente Lula. Não significa que ela seja suficiente. Não é, claro que não, mas não é dispensável, descartável”, disse. “Nenhuma esquerda séria no Brasil pode partir dessa ilusão que vai construir um projeto vitorioso sem o PT”.

Leia também:

A derrota das esquerdas e 2022, por Aldo Fornazieri

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Football news:

Drinkwater went to Kasympasha: didn't play for almost a year, cut down a 16-year-old in a youth match and had a Harry Potter-style night out during the Champions League
Lampard on retirement: I'm not stupid and I know what the pressure is when working with a top club. Rumors don't matter
Klopp on transfers: I can't spend money, I just give recommendations. Never made such decisions
Allegri is not on the list of candidates for the post of Chelsea coach. Tuchel is the favorite, Rangnik is the backup option
De Bruyne will miss 4 to 6 weeks due to injury. He will not play with Liverpool and Tottenham, probably
Zidane's assistant: Every defeat of Real Madrid provokes criticism. We know how to react
The hairdressers'Union criticized Promes and Labiad for celebrating a goal in the style of a haircut: They are completely out of touch with reality