logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Portugal

Acesso à conta bancária na internet tem novas regras a partir de hoje

Operações bancárias online vão obrigar à utilização de um segundo código secreto, que será enviado via SMS.
As operações bancárias através da internet, seja nos computadores ou nas aplicações dos telemóveis, vão estar sujeitas, a partir de hoje, a novas regras, como o uso adicional de um código enviado por SMS. Em causa está um reforço da segurança nas operações digitais, devido à transposição para a lei portuguesa da nova Diretiva Europeia de Pagamentos.

Para entrar no ‘homebanking’ passa a ser necessária a chamada "autenticação forte". Além da habitual senha pessoal, serão ainda solicitados códigos de confirmação no primeiro acesso, tal como em todas as operações de transferência ou pagamentos. Estes códigos secretos serão enviados por mensagem para o número de telemóvel que consta do registo do cliente.

Anteriormente, já havia instituições financeiras em Portugal a exigir estes códigos suplementares, mas a partir de hoje esta prática vai generalizar-se a todos os bancos e a todas as operações. Na prática, tal traduz-se também no fim dos chamados cartões matriz.

As novas regras trazem ainda mudanças para utilização das tradicionais cadernetas bancárias – usadas por clientes da Caixa Geral de Depósitos, do Montepio e do Crédito Agrícola–, que deixam de poder ser usadas para levantar dinheiro. Vão permitir apenas a consulta de saldos e dos movimentos da conta.

Código no cartão de crédito à beira do fim


O uso dos números impressos no verso dos cartões de crédito para validar compras online vai deixar de ser possível no curto prazo nos países da União Europeia, segundo informação avançada pelo Banco de Portugal. Para já, de acordo com a mesma fonte, será possível continuar a usar esses dados para fazer pagamentos, mas apenas durante um período limitado de tempo, que será ainda definido pela Autoridade Bancária Europeia.
Ver comentários
All rights and copyright belongs to author:
Themes
ICO