Portugal

Antigo líder Jeremy Corbyn suspenso pelo Partido Trabalhista 

Reagindo ao relatório, Jeremy Corbyn escreveu na rede social Facebook que não aceita "todas" as conclusões do relatório e alega que a "dimensão do problema foi muito exagerada" por rivais políticos dentro e fora do Partido e pela comunicação social.  

Um porta-voz do 'Labour' disse que, "à luz dos seus comentários feitos hoje e a falta de uma retração subsequente, o Partido Trabalhista suspendeu Jeremy Corbyn enquanto decorre uma investigação", pelo que deixa assim de fazer parte da bancada parlamentar.

O relatório de 130 páginas, resultado de uma investigação que durou 16 meses, diz ter encontrado "falhas significativas na maneira como o Partido Trabalhista lidou com as queixas de antissemitismo nos últimos quatro anos" durante a liderança de Corbyn.

"É difícil não concluir que o antissemitismo dentro do Partido Trabalhista poderia ter sido combatido de forma mais eficaz se a liderança tivesse escolhido fazê-lo", referem os autores, numa crítica a Corbyn.

Em causa estão processos internos contra militantes e dirigentes acusados de declarações discriminatórias contra judeus, que os críticos e vítimas queixam-se de não terem sido concluídos nem resultado no castigo ou expulsão dos responsáveis. 

O antigo líder admitiu a existência de antissemitismo no partido e lamentou a demora na implementação de medidas que tomou para lidar com o problema durante o tempo em que esteve à frente do 'Labour', entre 2015 e 2020.

"Quando me tornei líder Trabalhista em 2015, os processos do Partido para lidar com as reclamações não eram adequados. A reforma foi então paralisada por uma burocracia partidária obstrutiva", afirmou Corbyn, reivindicando "melhorias substanciais" a partir de 2018. 

O atual líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, reconheceu hoje que este é um "dia vergonhoso" para o principal partido da oposição e prometeu implementar as recomendações feitas no relatório, incluindo um novo processo de queixas independente da direção.

"Não pode haver mais oportunidades perdidas. Não há mais recusas ou desculpas. Sob a minha liderança, o 'Labour' vai agir de forma decisiva contra o antissemitismo em todas as suas formas", garantiu.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Football news:

Wilshire about the lack of Ozil in the application of Arsenal: I'm surprised. He can play for any club in the Premier League
What to read about Maradona: how the Church named after Diego appeared, why he admired an unknown football player, how he got involved with drugs
God is dead. Sports media of the world mourn Maradona
Mourinho about Klopp's words about dissatisfaction with the Premier League calendar: He came in 2015, I-in 2004. Nothing changes
Chelsea want to activate the option to extend their contract with Silva. The club is happy with the defender
Zidane adapted perfectly to the losses and outsmarted Conte in everything. Hazard finally lit up in the top match
Nani: the Fans love Bruno. He is not afraid to take risks and only thinks about the success of Manchester United