Cinco militares italianos ficaram este domingo feridos, dos quais três com gravidade, quando um engenho explosivo deflagrou à sua passagem, no norte do Iraque, disse hoje o Ministério da Defesa italiano.

“O engenho explosivo artesanal deflagrou durante a passagem de um grupo das forças especiais italianas no Iraque”, anunciou o ministério, em comunicado.

Uma fonte das forças de segurança disse à agência noticiosa France Presse que o ataque ocorreu em Makhmour, uma cidade a sul de Mossul, na província de Ninive.

Esta província está sob o controlo das forças iraquianas, mas os curdos estão em luta contra o governo de Bagdad.

O Ministério da Defesa italiano referiu que três dos cinco soldados “estão em estado grave”, mas que “as suas vidas não correm perigo”.

“Um deles teve de ser amputado a uma perna”, lê-se no comunicado.

Este grupo das forças especiais italianas realizava atividades de treino em conjunto com soldados iraquianos envolvidos na luta contra o grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico.

Os cinco militares foram rapidamente resgatados e transportados através de helicópteros da ‘coligação norte-americana’ para um hospital.

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, “foi informado do seu estado de saúde e continua a acompanhar a situação em permanência e com toda a atenção”, salientou, em comunicado, a Presidência do Conselho de Ministros.