Portugal

Governo prepara "as mais profundas transformações" na PSP, GNR e SEF. Saiba o que está em causa

O ministro da Administração Interna disse hoje que as reformas que o Governo está a fazer na PSP, GNR e SEF são "as mais profundas transformações" realizadas nas forças de segurança "desde há muitos anos".

"O programa do Governo contempla reformas profundas do SEF, PSP e GNR que são as mais profundas transformações nas forças de segurança desde há muitos anos", precisou Eduardo Cabrita aos deputados da comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantia.

A forma como vai ser feita a reestruturação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras foi questionada por todos os partidos da oposição, nomeadamente com PSD e CDS-PP a criticarem esta reforma e a exigirem que as mudanças no SEF sejam discutidas na Assembleia da República.

Em resposta aos deputados, Eduardo Cabrita afirmou que a reestruturação do SEF confirma "a separação entre a área policial e a área de relacionamento com os imigrantes".

"A intervenção do Ministério da Administração Interna (MAI) deve concentrar-se naquilo que é a primeira fase de chegada de um cidadão estrangeiro a Portugal. Cabe ao MAI a gestão da política de fronteiras e o acompanhamento de situações de direito de asilo. Nessa medida será o futuro Serviço de Estrangeiros e Asilo a apreciar quer essas pretensões, quer o caso de pedidos de asilo e de proteção internacional", disse.

O ministro adiantou que, após este processo da chegada, a renovação das autorizações de residência "devem ser feitas no mesmo sítio onde todos os cidadãos portugueses" tratam dos documentos, nomeadamente no Instituto dos Registos e Notariado.

"Um cidadão migrante a partir do momento que tem direitos de residência em Portugal vai aos mesmos organismos que qualquer cidadão português, isto é, vai ao registo de notariado, à segurança social, onde tiver de ir tratar dos problemas da sua vida", sustentou, sublinhando que a área policial do SEF será dividida entre a PSP, GNR e Polícia Judiciária.

A resolução que define as orientações políticas para a criação do Serviço de Estrangeiros e Asilo (SEA), que vai suceder ao SEF foi aprovada na passada quinta-feira em Conselho de Ministros.

Eduardo Cabrita admitiu tratar-se de uma matéria complexa que não pode ficar para o final da legislatura.

Perante as críticas do deputado social-democrata André Coelho Lima, o ministro afirmou que sobre as alterações na redistribuição de funções entre forças de segurança gostaria "de saber qual a posição do PSD", considerando que seria "um desafio interessante".

Sobre a partilha de serviços entre a PSP e a GNR, Eduardo Cabrita afirmou que tudo aquilo que é comum nas forças de segurança vai ser partilhado, avançando que a primeira fase de trabalho já está concluída e este ano já se vai concretizar o processamento de vencimentos e compras públicas.

Sem avançar com grandes pormenores, o ministro deu conta aos deputados que a Guarda Nacional Republicana está a organizar-se "segundo o modelo das cinco regiões" e que vai deixar "cair o modelo distrital que hoje é completamente obsoleto".

O governante disse também que a Polícia de Segurança Pública está a reorganizar o modelo de comandos metropolitanos que "são hoje uma coisa híbrida e que não corresponde nem ao distrito, nem à área metropolitana".

Football news:

Griezmann spoke with Hamilton and visited the Mercedes boxes at the Spanish Grand Prix
Barcelona feels that Neymar used it. He said that he wanted to return, but extended his contract with PSG (RAC1)
Aubameyang to the Arsenal fans: We wanted to give you something good. I am sorry that we could not
Atletico did not lose at the Camp Nou. Busquets' injury is the turning point of the match (and the championship race?)
Verratti injured his knee ligaments in PSG training. Participation in the Euro is still in question
Neymar's contract in one picture. Mbappe wants the same one
Manchester United would like to sign Bellingham in the summer, not Sancho. Borussia do not intend to sell Jude