logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo logo
star Bookmark: Tag Tag Tag Tag Tag
Portugal

Marcelo dá um ombro à mãe que abandonou bebé: "Só em desespero total acabou por fazer o que fez"

MIGUEL A. LOPES/LUSA

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou este domingo que compreende e agradece a posição das autoridades cabo-verdianas de encontrar uma forma de defender a mãe que abandonou o filho recém-nascido num caixote do lixo, em Lisboa. E deixou uma palavra à mãe

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou hoje que compreende e agradece a posição das autoridades cabo-verdianas de encontrar uma forma de defender a mãe que abandonou o filho recém-nascido num caixote do lixo, em Lisboa. Em Braga, no final da cerimónia de canonização de Frei Bartolomeu dos Mártires, o chefe de Estado quis ainda deixar "uma palavra especial" à mãe, sublinhando que foram as suas "condições dramáticas" em que vivia que a levaram "a fazer aquilo que fez".

"Compreendo e agradeço a posição das autoridades cabo-verdianas, que se juntam a Portugal na preocupação de encontrar uma forma de defender uma pessoa que só em desespero total acabou por fazer o que fez", referiu Marcelo Rebelo de Sousa.

A embaixada de Cabo Verde em Portugal anunciou, na sexta-feira, que vai fazer diligências para "recolher mais informações" e prestar todo o apoio necessário à jovem mãe que abandonou o recém-nascido, na terça-feira, num caixote do lixo em Lisboa.

A mãe, sem-abrigo, já foi detida e vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

"É importante que se tenha a noção e a compreensão humana para o ambiente que rodeou aquele gesto", referiu Marcelo Rebelo de Sousa, deixando "uma palavra especial a pensar no drama daquela mãe que, numa determinada situação de desespero, foi levada a fazer aquilo que fez".

Para o Presidente, é também importante que aquela criança, quando um dia crescer, não fique com a ideia de que a sua mãe fez aquilo de ânimo leve, mas sim por "uma razão muito forte, que tem a ver com as condições dramáticas de vida social".

Em relação aos sem-abrigo, Marcelo disse que os portugueses "estão hoje mais despertos do que nunca" para a problemática. "Isso é importante, é uma pedrada no charco", afirmou o chefe de Estado.

Themes
ICO