Os pagamentos “sem contacto” até 50 euros vão continuar a ser permitidos, depois de o montante máximo ter passado de 20 para 50 euros, face à pandemia de Covid-19, informou esta segunda-feira o Banco de Portugal (BdP).

“Os consumidores vão poder continuar a utilizar a tecnologia ‘contactless’ para efetuar pagamentos presenciais até 50 euros sem introduzir o PIN”, lê-se num comunicado do BdP.

A 25 de março de 2020, o montante máximo para pagamentos realizados com a tecnologia “contactless” passou de 20 para 50 euros. Esta alteração surgiu em resposta à evolução da pandemia de Covid-19, e, para incentivar os pagamentos “sem contacto”.

Segundo o BdP, a utilização daquela tecnologia aumentou em cerca de 20% das compras com cartão, praticamente duplicando o nível de utilização existente antes da pandemia.

Assim, face ao aumento de utilizadores, a comunidade bancária nacional, em articulação com o Banco de Portugal e com a SIBS, que gere o sistema de cartões de débito, decidiu tornar permanente o limite de 50 euros para a realização destes pagamentos.