Portugal

Von der Leyen condena "hediondo e brutal" crime em Nice

"Condeno o hediondo e brutal ataque que acaba de ter lugar em Nice e apoio incondicionalmente a França. Os meus pensamentos estão com as vítimas deste ato abominável", escreveu Ursula von der Leyen na sua conta da rede social Twitter.

Também através daquela plataforma, a responsável disse que "a Europa está solidária com França".

E assegurou: "Continuamos unidos e determinados face à barbárie e ao fanatismo".

A reação surge depois de, também hoje, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, ter manifestado toda a sua solidariedade para com França e os franceses após o "abominável ataque" desta manhã em Nice.

"Toda a minha solidariedade para com a França e os franceses. Os meus pensamentos vão para as vítimas do abominável ataque de Nice e para os seus entes queridos", reagiu Charles Michel, através do Twitter.

E adiantou: "Toda a Europa está convosco".

Também através do Twitter, o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, afirmou estar "profundamente chocado e triste com a notícia do horrível ataque em Nice".

"Esta dor é sentida por todos nós na Europa. Temos o dever de nos unirmos contra a violência e contra aqueles que procuram incitar e espalhar o ódio", instou David Sassoli.

Pelo menos três pessoas morreram após o ataque com faca em Nice, no sudeste de França, tendo a procuradoria antiterrorista anunciado a abertura de uma investigação por assassínio e tentativa de assassínio.

Fonte policial indicou que duas pessoas, um homem e uma mulher, foram mortas na igreja de Notre-Dame, onde ocorreu o ataque, e uma terceira vítima, gravemente ferida, morreu num bar perto da igreja, onde se tinha refugiado.

Entretanto, a procuradoria antiterrorista anunciou a abertura de uma investigação por "assassínio" e "tentativa de assassínio" após o ataque, em que pelo menos uma das vítimas mortais foi degolada e várias outras pessoas ficaram feridas.

Nice esteve enlutada em 2016 depois de um ataque que deixou 86 mortos na famosa avenida Promenade des Anglais, em 14 de julho, em pleno feriado nacional.

Nos últimos dias têm-se multiplicado reações do mundo muçulmano contra a França e o seu Presidente, depois de Emmanuel Macron ter declarado que continuaria a defender a liberdade de expressão, incluindo a publicação de caricaturas, durante uma homenagem nacional a um professor, decapitado na região parisiense depois de ter mostrado caricaturas de Maomé numa aula sobre liberdade de expressão.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Football news:

Bielsa, flick, Klopp, Lopetegui and Zidane are the contenders for the best coach of the year award
Messi, Ronaldo, Lewandowski, Ramos, de Bruyne and 4 Liverpool players are among the contenders for the best
Zlatan about getting the Swedish Golden ball: I Plan to win it in 50 years
Anton Ferdinand was racially abused in comments to a post about a documentary about racism and Terry
Zlatan is named player of the year in Sweden for the 12th time
Ronaldo scored the 70th goal in home matches of the Champions League, repeating the record of Messi
Brunu on the penalty given to rashford: it was important for Him to gain confidence. It doesn't matter who kicks if the team scores