Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Abel Chivukuvuku “regressa” ao Tribunal Constitucional para legalizar o PRA-JA Servir Angola

O coordenador do projecto político PRA-JÁ Servir Angola anunciou que vai enviar, mais uma vez, o processo de legalização do seu partido político ao Tribunal Constitucional (TC).

Em declarações aos jornalistas no Bengo, na quinta-feira, 6, Abel Chivukuvuku disse acreditar que dentro de quatro ou cinco meses ou é chamado para lhe dizerem que foi chumbado ou para dizerem que o legalizaram.

O TC negou, em várias ocasiões, em 2020, o provimento ao recurso interposto pela comissão instaladora do PRA-JÁ Servir Angola.

O ex-candidato a vice-presidente da República pela UNITA, no âmbito da Frente Patriótica Unida, nas eleições do passado Agosto, acrescentou que “se fecham a porta, eu passo pela janela, se fecharem a janela eu passo pelo tecto”.

Abel Chivukuvuku reiterou que o regime demonstrou não ter solução para Angola.

“Por isso que decidimos fazer esta formação no âmbito do projecto político PRA-JA Servir Angola para capacitar os quadros para os desafios de 2027, quando teremos as próximas eleições”, afirmou aquele político no encerramento de um curso intensivo de formação político-ideológica em que participara secretários provinciais do projecto político a nível nacional e seus representantes.