Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Angola busca experiência do Botswana na transformação de diamantes

Angola vai contar com a experiência do Botswana na produção, transformação e comercialização de diamantes, anunciou esta sexta-feira, em Gaborone, o Presidente João Lourenço.

O Chefe de Estado angolano expressou essa intenção no início das conversações oficiais entre delegações dos dois países, no quadro da visita de Estado ao Botswana.

Na sua intervenção, João Lourenço destacou as reformas implementadas no sector dos diamantes naquele país da África Austral e considerou um exemplo a seguir por Angola.

“Foi uma revolução”, afirmou o Presidente angolano, a propósito das reformas que colocaram o Botswana entre os maiores produtores de diamantes a nível mundial.

Actualmente, a produção diamantífera do Botswana corresponde a cerca de 60 por cento das suas exportações.

O país regista uma média anual na ordem dos 26 milhões de quilates, sendo o segundo maior produtor mundial de diamantes, atrás da Rússia, e o primeiro em lapidação.

João Lourenço considerou fundamental que Angola e o Botswana partilhem algumas infra-estruturas, sobretudo económicas.

O Estadista angolano aproveitou o momento para propor ao país, independente desde 1966, a juntar-se a Angola como co-proprietária (accionista) da Refinaria do Lobito, em construção na província angolana de Benguela.

Trata-se de uma unidade que está projectada para refinar até 200 mil barris de petróleo bruto por dia, devendo ser a maior do país.

A construção da Refinaria do Lobito tem em vista, entre outros aspectos, a eliminação gradual da actual dependência da importação de produtos refinados, principalmente gasolina e gasóleo.

Ainda no concernente a infra-estruturas, o Presidente da República mostrou-se favorável a partilhar com os estados da região o excedente da sua produção em energia eléctrica.

No caso do Botswana, o Titular do Poder Executivo disse que essa intenção deverá ser materializada por via da província fronteiriça do Cuando Cubango.

No segmento dos transportes, o Estadista angolano manifestou o interesse de Angola intensificar a cooperação bilateral, tendo em vista o repovoamento bovino de Angola.

Na ocasião, o Presidente angolano anunciou a abertura, a curto prazo, de uma ligação aérea entre as cidades de Luanda (Angola) e Gaborone (Botswana).

Já na conferência de imprensa, após o encontro, João Lourenço expressou o interesse de Angola em cooperar com o Botswana na produção de carne bovina e no domínio da conservação da natureza fundamentalmente na gestão de parques nacionais.

Quanto à Comissão Mista Bilateral, o Estadista angolano deu a conhecer que a próxima deverá ter lugar na capital angolana, em data a acordar pelos dois Estados.

O Presidente João Lourenço realiza, desde quinta-feira (20), uma visita de Estado ao Botswana, com o fim previsto para sábado (22).

Os dois países têm como potenciais áreas de cooperação os sectores dos diamantes, da educação, saúde e meio ambiente.

Angola e o Botswana estabeleceram relações diplomáticas a 18 de Fevereiro de 1976.

Em Fevereiro de 2006, os dois países assinaram um Acordo Geral de Cooperação.

Na cooperação entre Angola e o Botswana é prioritário o sector dos diamantes, a par dos da educação, saúde e meio ambiente. AL/ADR