Angola
This article was added by the user . TheWorldNews is not responsible for the content of the platform.

Em 90 dias, índice de reprovação de Lula é iguala à de Bolsonaro

Segundo o Datafolha, o governo de Lula é avaliado como bom ou ótimo por 38% dos entrevistados, contra 32% de Bolsonaro nos primeiros 90 dias de mandato. Números refletem divisão no país após vitória apertada na 2º volta. Anunciou a agência DW.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve a sua pior avaliação nos primeiros três meses de governo em comparação com os seus dois mandatos anteriores, segundo uma pesquisa do Datafolha divulgada neste sábado (01/04).

A reprovação ao governo Lula é igual à do ex-presidente Jair Bolsonaro nos primeiros meses de seu mandato, dentro da margem de erro da pesquisa.

Segundo o Datafolha, 38% consideram o governo Lula como bom ou ótimo, contra 30% que o avaliam como regular e 29% como ruim ou péssimo.

No mesmo período do seu governo, Bolsonaro registou uma avaliação de ótimo ou bom significativamente menor do que a de Lula, com 32%. O percentual dos que consideravam o seu governo ruim ou péssimo era praticamente o mesmo do atual presidente.

O Datafolha entrevistou 2.028 eleitores entre os dias 29 e 30 de março, em 126 cidades. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Pior avaliação dos três mandatos de Lula.

No início de seu primeiro mandato, em 2003, o presidente Lula teve aprovação de 43% nos primeiros 90 dias, com apenas 10% de reprovação. Em 2007, quando começava o segundo mandato do petista na Presidência, a aprovação do governo era de 48%, contra 14% que o desaprovavam.

A aprovação atual se assemelha a dos primeiros mandatos de alguns de seus antecessores, como Fernando Henrique Cardoso, em 1995 (39%); Fernando Collor de Mello, em 1990 (36%) e Itamar Franco, em 1992 (34%), mas fica abaixo dos números de sua sucessora, Dilma Rousseff, cujo governo registrou 47% de ótimo/bom em 2011.

Os números atuais, no entanto, correspondem à realidade política do país, que vive um período de forte polarização. Em outubro do ano passado, Lula venceu as eleições com somente 1,8 ponto percentual a mais do que Bolsonaro no segundo turno.

A pesquisa revela ainda que 50% dos entrevistados acreditam que Lula fará um governo ótimo ou bom, contra 27% que esperam ser regular e 21% como ruim ou péssimo.